Rapidinha Fashion! Sapatos para o inverno – parte 2

Por Nuta Vasconcellos / nuta@gwsmag.com

Oi meninas! Lembram que no Rapidinha fashion da semana passada falei sobre os sapatos deste inverno? Bem, nessa semana vamos “fechar” o armário dos sapatos que vocês tem que ter nessa temporada.

Espaço


Espaço

As ankle boots já estão por aí faz tempo… e parece que vieram pra ficar (mais um bom tempo) Nessa temporada elas vieram mais “trabalhadas” com taxas, correntes, transpasses, meia patas e abotoadas. E também com salto e sem salto. Mas o modelo mais “in” da temporada são as ankle wedges ou em bom português: estilo Anabela, de preferência, estampada.

Espaço

O que é uma ankle boot? São botas que não têm cano, ou que o cano é baixo; no máximo até o tornozelo (que é ankle em inglês); Começou a ser vista na década de 60 na Europa junto com o movimento Mod.

Espaço

O bom do modelo é que é bem coringa. Fica chic, despojado, basta saber montar o look. Vale investir.

Espaço


Espaço

Todos os tipos estão de volta, (alguns nunca nos deixaram, salve Louboutin) mas o que está querendo destaque é mesmo o de bico fino. Esse modelo era o cool do cool nos anos 90… (eu tinha um vermelho que achava LUXO) mas depois foi considerado mais e mais sapatinhon de atendente de laboratório médico. Nada contra, mas também, nada fashion. Enfim, muitas marcas investiram nele com salto alto e salto baixo.

Espaço

O que é um scarpin? É o sapato feminino propriamente dito. Por definição, sapato é o calçado que esconde os dedos do pé e é fechado na parte de trás. O scarpin tem bico fino ou levemente arredondado ou quadrado. O salto é fino, se for maior do que 10 cm, o scarpin passa a ser chamado de stiletto.

Espaço

Eu particularmente não estou pronta pra volta deles… Custei a gostar de novo de sapatilhas de bico fino! E vocês?

Espaço


Espaço

Sim, sim o sapato “estilo boneca” está de volta. E se você acha que está muito na “contra mão” do inverno, que está cheio de sapatos com pegada rock’n’roll, lembrem que senhorita Courtney Love usava aos montes.

Espaço

O que é um Mary Jane? É um termo americano (antiga marca registrada) para uma espécie de sapato ou sandália que normalmente tem saltos baixos, largos e arredondados, dedos fechados, e uma única fivela de cinta em todo o dorso do pé e/ou ao redor do tornozelo.

Espaço

Acho esse modelo incrivelmente fofo e acho que é o “toque de classe” da temporada.

Espaço

Agora que já mostrei todos os queridinhos do inverno é só vocês escolherem os favoritos e arrasarem.

Espaço

Espaço


Warning: file_get_contents(http://graph.facebook.com/comments?id=http://www.gwsmag.com/rapidinha-fashion-sapatos-para-o-inverno-parte-2/&summary=1): failed to open stream: HTTP request failed! HTTP/1.1 400 Bad Request in /home/gwsmag/www/wp-content/themes/gws/archive.php on line 63
9 Comentários

Tags:

O passado (não) me condena!

Por Girls With Style / gws@gwsmag.com

Espaço

“Não ria de um jovem por suas afetações; ele só está experimentando uma face após outra para encontrar uma face própria.” – Logan Pearsall Smith

EspaçoEspaço

Outro dia, assistindo tv, dei de cara com o clipe de “Fifteen” da Taylor Swift. Ela não está exatamente entre meus ídolos musicais, mas acabei me deixando levar pela letra da música e lembrei de mim mesma quando era uma “teen“, tinha tanto estilo quanto uma toalha de mesa, jogava RPG e ouvia Hanson… Como a Taylor disse, eu realmente achava que já tinha entendido tudo, mas a verdade é que a vida, para mim, ainda ia começar.

Espaço

Embalada por esse feeling, pedi pras meninas da equipe GWS_mag me contarem como elas eram nesses anos dourados de adolescência. Confiram aí em baixo como nós éramos quando ainda não éramos… Com quem será que vocês vão se identificar?

Espaço

Boa leitura (e boas risadas)!

Espaço

FERNANDA

Espaço

Bom, eu não era muito sociável no colégio, aliás nem era de ter muitos amigos não, mas isso nunca fez com que eu não me divertisse muito, pelo contrário, eu era muito feliz e hoje penso: “nossa, eu era feliz e nem sabia”! Antes, lá pela 7ª, 8ª série até que me dedicava aos estudos e imaginava entrar na USP! Com o tempo, as coisas foram desandando e me tornei, no final do colégio uma vagal total! Peguei exame, quase repeti de ano… mas sabe? Não me arrependo, porque aproveitei cada instante daquela época com as coisas que me davam mais prazer, que eram basicamente estar com quem gosto, mesmo que algumas vezes, cabulando umas aulinhas… hehe

Espaço

HELENA (eu!!!)

Espaço

Sabem aquela menina que continua sendo criança quando todas já estão no terceiro namorado? Pois é, essa era eu. Ativa, boba, falante, alegre, interessada em tudo e com muito pouca noção do ridículo. Era popular e querida entre os colegas, mas, na verdade, pouco respeitada. Com o tempo, virei mocinha (huahuahauuah), aprendi a namorar, descobri que tinha muito menos amigos do que imaginava e que existia vida além do colégio. E a vida até hoje não parou de melhorar!

Espaço

KARINA

Espaço

Eu, aos 15 anos, passava por muita coisa: tinha acabado de perder 10 (!!!!) quilos, deixando de ser uma menininha gordinha e começando a desfrutar dos olhares masculinos (hehehe!). Amava mangás e cultura japonesa. Tinha acabado de sair da minha fase emo – eca!. Sonhava em ser uma advogada criminalista ou uma personal stylist – hoje em dia só quero ser juíza, hahaha. Minha idéia de moda era as Harajuku Girls, era viciada em Gwen Stefanni!

Espaço

KARLA

Espaço

Essa foto foi em 2003, eu tinha 15 anos na época. Nem precisa de muita legenda pra perceber que eu era a pessoa que os professores chamavam pra fazer brincadeiras e tititi… Até hoje essa parte não mudou muito, antes eu era mega sociável com professores e colegas, em compensação hoje… afff… Sou turista na faculdade, mas amiga dos professores. Desde meus 13 anos sempre convivi com pessoas de 5 a 10 anos mais velhas que eu, e hoje, depois de ter entrado 2 anos depois no curso certo, não tenho saco pra pivetada da minha sala, me sinto muito tia! Mas no fundo sou a mesma piveta de sempre, bem no fundo.

Espaço

MARCELA

Espaço

Nessa foto eu tinha 14 anos, 8a série. Estava na casa da minha amiga Pilar, que tinha uma casa iraaada na Gávea, onde quase todo fim de semana organizávamos sociais que davam o que falar no Sto. Agostinho. Essa foi a minha época piriguétchi, loira, suuuper bronzeada de praia… e insuportávelmente metida! Andava com o grupinho popular no colégio e vivia num mundinho a parte de festinhas de 15 anos, The O.C., garotos, garotos e mais garotos! Aiai, good times! Apesar dessa fase ter passado, adoro relembrar os tempos de colégio com minhas amigas (as melhores ainda são todas dessa época). Quem me vê hoje (tenho 19) até tem dificuldade de me reconhecer: brilho no escuro de tão branca, descoloro as sobrancelhas e, desde dezembro, estou ruiva.

Espaço

SORAYA

Espaço

Essa minha foto ilustra bem que eu era na época do colegial: uma pessoa retardada. Mas não retardada no sentido ruim, retardada no sentido de fazer e vestir o que me desse na telha, sem ter vergonha ou medo do que as pessoas achassem de mim. No colegial a minha maior preocupação eram as provas, diferente de hoje em dia, em que tenho que me preocupar com emprego, namorado, família e etc. Acho que era mais fácil ser feliz naquela época, do que hoje em dia!

Espaço


Warning: file_get_contents(http://graph.facebook.com/comments?id=http://www.gwsmag.com/o-passado-nao-me-condena/&summary=1): failed to open stream: HTTP request failed! HTTP/1.1 400 Bad Request in /home/gwsmag/www/wp-content/themes/gws/archive.php on line 63
5 Comentários

Tags:

Dicas with Style: blogs de marcas

Por Marie Victorino / marie@gwsmag.com

Nesse Domingo aconteceu um evento muito charmoso aqui no Rio. Um brunch com direito à Koni, cupcakes e prosecco para o lançamento da nova coleção da marca Imporium, de sapatos. Além de mostrarem sua coleção nova, foi anunciado também o novo blog da marca.

Espaço


Espaço

A Carla Lemos do Modices foi a organizadora do evento e chamou váááárias bloguieras do Rio e de São Paulo. Foi muito bacana mesmo! Uma oportunidade de conhecermos quem está por trás de vários blogs incríveis que a gente segue, troca ideias pelo twitter ou até mesmo alguns que não conhecíamos.

Espaço

Quer saber quais blogueiras passaram por lá? Dá uma olhada aqui!

Espaço

Já que a intenção do evento era divulgar a coleção e o blog, vou fazer o Dicas de hoje sobre os blogs mais legais de marcas. Então vamos lá…

Espaço

Quero Imporium

Espaço


Espaço

Saindo do forno, o mais novo blog quer compartilhar com a gente ideias e referências. Lá vamos ver dicas para dar um UP no visual do dia-a-dia, tendências de moda, tutoriais de make e meninas usando a marca. Promete, não?

Espaço

Siga: ♥ Blog // ♥ Twitter

Espaço

Na Filó

Espaço

Espaço

O blog da marca Maria Filó. Conta com a nossa colaboração! A Nuta escreve a Parabólica toda terça e eu ajudo fazendo as colagens dos posts do blog. O Na Filó também é novo, mas já está se comunicando super bem. Lá a gente lê poesia, futilidade, opinião de homem sobre assuntos femininos e é claro, ficamos por dentro dos lançamentos da marca, dos queridinhos da coleção, dicas de como usar as peças…

Espaço

Siga: ♥ Blog // ♥ Twitter

Espaço

Leeloo News

Espaço

Espaço

O blog da Leeloo segue a mesma linha e lá também encontramos dicas de make, tendências, design e coisas que inspiram! Vemos os lançamentos, as vitrines da semana e  prometeram até divulgar vagas de emprego quando quando abrir uma. Nós já fomos citados por lá como it site! Olha que chique! Ah, e uma fofura: além de comentar os posts vc pode dar sua nota em um rank de estrelinhas!

Espaço

Siga: ♥ Blog // ♥ Twitter

Espaço

Adoro

Espaço

Espaço

O blog da Farm! Esse é o que eu considero o melhor! Mas também é mais antigo que todos os outros! Eu tenho uma admiração muito grande pela Farm como empresa (oi? fiz marketing!), mais até do que como loja, porque não é muuuuito meu estilo. Mas eles são muito bom em promover, divulgar, lançar… isso é inegável. Com o blog não poderia ser diferente! Lá a gente vê realmente um estilo de vida sendo mostrado. A menina carioca que é mais ligada em moda e tudo que é relativo à esse universo. Eles pensam em tudo, então tem dicas de tudo! Como combinar roupas, DIY, viagens, eventos, baladas, praia… é tudo mesmo! hahaha. Uma inspiração!

Espaço

Siga: ♥ Blog // ♥ Twitter

Espaço

Esses são os principais, ou pelo menos aqueles que a gente sempre visita! Não adianta eu vir aqui e dar a dica de alguma coisa que eu não vejo, certo? Além disso, pode parecer que “é tudo igual”, que todos falam a mesma coisa… mas não é, gente! Cada um tem seu diferencial e sua visão! E cada um toca a gente de maneira diferente! Ou seja, vale à pena seguir todos!!

Espaço

— ♥ —

Espaço

E você? Tem dicas de achados, sites, pessoas, lojas… e o que mais você achar bacana? Manda pra gente no gws@gwsmag.com!

Espaço


Warning: file_get_contents(http://graph.facebook.com/comments?id=http://www.gwsmag.com/dicas-with-style-blogs-de-marcas/&summary=1): failed to open stream: HTTP request failed! HTTP/1.1 400 Bad Request in /home/gwsmag/www/wp-content/themes/gws/archive.php on line 63
6 Comentários

Tags:

GWS Entrevista: Elissa Rocabado

Por Girls With Style / gws@gwsmag.com

Espaço

Ela é linda, trabalha horrores, é casada, tem um filho que é a coisa mais linda do mundo (e super estilosinho). Elissa Rocabado é técnica em Publicidade, tem bacharel em Moda, é Designer Têxtil e produz estampas, muitas estampas! (Uma mais linda que a outra). E não só isso, os desenhos que posta em seu Flickr são de chorar. É olhar e pensar: eu queria desenhar desse jeito. Que tal conhecer um pouco mais dessa paulistana que tem tudo a ver com o GWS Mag?

Espaço

GWS Mag – Seu Flickr tem trabalhos lindos, de onde vem tanta inspiração?

Elissa Rocabado – De tudo: minha casa, amigos que tenho no flickr, meus livros (que são, particularmente, meus xodós), voltar pra casa no metrô e ver alguma cena bonita.

Espaço

GWS – Basicamente seu trabalho é produzir estampas para algumas marcas, correto? Como é esse processo?

Elissa – Depende de qual vertente estamos falando, no caso existem 3: trabalhar numa marca, numa indústria têxtil que faz estampas para diversas marcas, e claro, como freela.

Trabalhei nos três segmentos, mas teoricamente é assim, dentro da tendência do cliente vem o brifieng do tema como um todo e sua cartela de cores, ou então o cliente já te apresenta o que tem em mente, qual estampa vai em cada tema, ou ainda pode deixar livre para você viajar dentro do que foi exposto. Começo a busca por referências (santo Google!), fotos, objetos, pessoas e depois passo a rascunhar na estampa. Dependendo do cliente mostro o processo aos poucos ou, praqueles que confiam mais, já mostro o final. Por último, vem a hora da arte final que é separação de cores, ordens de cilindro que irão ser estampados (no caso de estampas rotativas, que são aquelas estampadas no tecido todo) e finalização do arquivo.

Espaço

GWS – Qual foi a estampa mais trabalhosa até agora?

Elissa – Todas em geral são, mas atualmente as pintadas inteiramente a mão são as que dão um trabalho 5 vezes pior. O resultado fica sempre excelente. Não dependemos do computador pra tudo. Isso pra mim é o mais importante para uma pessoa que quer ou trabalha com isso: saber se virar SEM computador.

Espaço

GWS – Há quanto tempo você trabalha com estamparia?Espaço

Elissa – Desde 2004, exatos 6 anos. De lá pra cá já passei por marcas, estúdios de design e marcas novamente. Agora estou numa empresa têxtil, e não só em confecções.

Espaço

GWS – Como você enxerga o mercado de trabalho voltado para a sua área?Espaço

Elissa – Como todo mercado de moda ou criação em geral. Sem tirar as esperanças de ninguém, mas 50% de dar certo nessa área depende de quem te indica, pois departamentos de RH e testes de RH não definem quem você é e nem o que você pode fazer. Pude conhecer várias pessoas em vários lugares nesses anos, então se você gosta e acha que tem talento, me manda e que se eu gostar tenho o maior prazer em ajudar pessoas boas e se darem bem. :D

Espaço

GWS – Além de vários trabalhos e freelas, você precisa arranjar tempo pra você, seu marido e seu filhote, como você consegue administrar tudo isso?

Elissa – É difícil, quase impossível, mas tenho MUITA, senão TODA ajuda da minha mãe e sogra, que são duas pessoas que principalmente com meu filhote, me ajudam a poder descansar nas horas certas, curtir com o marido, e também ficar com nosso gordinho. Tento, na medida do possível, não emendar freelas em outros. Não tenho pique, trabalhar o dia todo, ir pra casa e ligar o computador pra trabalhar são períodos, mas fim de semana é para os dois homens da minha vida.


Algumas estampas da Elissa:Espaço


Espaço

GWS – E pra você, já criou estampas? Já se arriscou em outros universos (roupas/acessórios/decoração)?

Elissa – Eu quero muito! Já arrisquei alguns ensaios algumas vezes, mas o custo de produzir pouco com estampas na época era bem elevado, mas isso são planos que IRÃO se concretizar em breve, aguardem novidades! Mas também me coloco disponível para amigos ou pessoas que precisem de ajuda com estamparia, conhecimento técnico ou a arte mesmo.

Espaço

GWS – Rolam muitos pedidos por parte dos seus amigos (desenhos/tatuagens/etc)?

Elissa – Claro! Especialmente tatuagem, eu adoro! Aliás estou em déficit com vááááários, mas acho incrível poder colocar minha arte em pessoas queridas, ou somente que apreciem minha arte.

Mas, por exemplo: num restaurante me perguntaram de onde eu tinha tirado o desenho da minha, e eu falei “eu que desenhei”, daí o garçom logo perguntou se eu podia desenhar um dragão com folhas de bananeira e saindo chamas por trás. SEM ofensa a dragões e todo esses elementos, masssss não é a minha. O mal, às vezes, de quem não sabe desenhar é achar que quem sabe, desenha QUALQUER COISA. E não é bem assim, nós com essa habilidade escolhemos áreas para nos aperfeiçoarmos. Eu AMO flores, sou louca mesmo por isso, então flui muito bem arabescos, flores e plantas. Logo se me pedirem pra desenhar o cachorro-da-vizinha-da-avó-da-minha-irmã, eu vou sair pela tangente, porque não me aperfeiçoei nisso, mas pedidos são sempre bem vindos, dentro do que eu tenha habilidade ou facilidade pra fazer.

Espaço

GWS – Falando em tatuagem, você tem uma no ombro, muito bonita por sinal. O desenho é de autoria sua?

Elissa – Sim, tenho nos dois braços e muuuuiiitas por vir. E todos os desenhos são meus e sempre serão. Na real isso é complicado porque quando você eterniza seu desenho, depois de um tempo vê todos seus defeitos ou coisas que poderiam ter ou deixar de ter. Estou nesse dilema para as próximas, mas isso é gostoso, se “estampar” com a sua própria arte.

Espaço

Bom, depois da entrevista, vamos ao nosso Ping-Pong tradicional:

GWS – Família?

Elissa – Faço tudo no mundo.

Espaço

GWS – Amor?

Elissa – Me amar e depois a quem me ama.

Espaço

GWS – Juventude?

Elissa – É ótimo, mas graças a Deus passa e as pessoas mudam.

Espaço

GWS – Música?

Elissa – Empatados: rock, tango e jazz.

Espaço

GWS – Estilo?

Elissa – O que eu tiver afim, mas sempre alguma coisa vintage.

Espaço

GWS – Moda?

Elissa – Minha vida no passado, hoje e sempre.

Espaço

GWS – Futilidade?

Elissa – Fazer pose de fashionista (detesto os ISTAS da vida).

Espaço

GWS – Momento inesquecível?

Elissa – Todos com o Theo, inclusive seus desenhos (tem o dom).

Espaço

GWS – Sensação de trabalho realizado?

Elissa – Ver pessoas na rua usando minhas estampas.

Espaço

Quer conhecer mais do trabalho dela? Aí vai:

Espaço
Flavor.Me
Espaço
Flickr
Espaço
♥ Twitter – @elissarocabado


Warning: file_get_contents(http://graph.facebook.com/comments?id=http://www.gwsmag.com/gws-entrevista-elissa-rocabado/&summary=1): failed to open stream: HTTP request failed! HTTP/1.1 400 Bad Request in /home/gwsmag/www/wp-content/themes/gws/archive.php on line 63
3 Comentários

Tags: