10 Coisas: Soraya Marx

Por Girls With Style / gws@gwsmag.com

Soraya Marx é carioca, tem 27 anos e é a responsável pelo blog de looks rock’n’roll chamado Mistureba Chic. Ela é do tipo canceriana de raiz. Dessas apegadas, acumuladoras e cheias de peças e objetos carregados de história familiar. Já estudou de tudo um pouco: fez curso de cabeleireira, jornalismo, publicidade, desenho industrial e até educação física. Ainda está trancada no Design de Moda, mas promete que  dessa vez conclui o curso.

Sua vida profissional não é muito diferente de sua vida acadêmica. Já trabalhou até como barwoman e sempre fez uns bicos como modelo. “Mas eu morreria de fome se quisesse viver só disso porque o mercado ainda é muito estereotipado. Por causa do meu estilo e por eu ter muitas tatuagens, só me chamam para trabalhos em que a personagem é ‘junkie‘ ou super sexy, porque é essa a visão da maioria das pessoas sobre garotas alternativas. “Ela diz que quando percebe que o trabalho a quer só por isso, recusa de boca cheia! “Minha missão pessoal é tirar esse estereotipo de gente (e principalmente mulher!) muito tatuada.” Isso é GWS, isso é girl power. Vem ver os looks favoritos dela para o dia e pra night e saber mais sobre ela com suas 10 Coisas!

De dia:

Soraya - Marx - gws - 10 coisas - DO DIA

Soraya - Marx - gws - 10 coisas DO DIA 1

 

De noite:

Soraya - Marx - gws - 10 coisas - NOITE

Soraya - Marx - gws - 10 coisas - NOITE 1

 

As 10 Coisas da Soraya:

Soraya - Marx - gws - 10 coisas - lixo eletronico

Micro T.A.C Lite 2

“Eu sou um tanto acumuladora e tenho dificuldade de me desfazer de certas coisas. Principalmente de eletrônicos, porque me divirto lembrando da época em que os usava e fico com vontade de incorporá-los a decoração… Mas sempre deixo pro dia seguinte…. Mas vai dizer que esse celular não é incrível e super ‘Patricinhas de Beverly Hills’?”

Milan Kundera  - SORAYA MARX - GWS- 10 COISAS

Ess muss sein

“‘A insustentável leveza do ser’ é meu livro favorito. Meu pai tinha um exemplar, que ele deu de presente pra minha mãe (ela odiou), e um dia eu o encontrei por acaso em uma prateleira. Gostei tanto que fui procurar outras obras do Milan Kundera e ele acabou se tornando um dos meus autores favoritos.”

Soraya Marx - GWS - 10 coisas - coisas vô

I got it from my GRANDma 

“Desde muito nova eu adoro criar, montar e construir coisas. Mas a minha avó foi uma das grandes influências que tive quando criança (e até hoje!). Ela me ensinou a costurar, a dar ponto de bordado, me deu dicas de como fazer bijuteria, me explicou sobre mosaico, me ensinou técnica de craquelê… A lista é enorme!”

Soraya Marx - cervejas gringas - gws - 10 coisas

Take one down and pass it around, 98 bottles of beer on the wall!

“Uma das coisas que eu e meu namorado temos em comum é não gostar muito de nenhum tipo de bebida alcoólica fora cerveja. Por isso há mais ou menos 1 ano a gente resolveu sempre experimentar cervejas variadas, até baixamos aplicativos no iPhone pra aprender um pouco sobre as melhores marcas. Daí minha personalidade acumuladora sugeriu que a gente guardasse a tampinha de cada uma! Hahaha! A gente demorou mais de um ano pra encher a caneca toda e agora vou fazer a limpa pra não ter nenhuma tampa repetida!”

video games soraya marx gws 10 coisas

And play a video game

“Sou uma pessoa bem caseira. Até gosto de uma boa festa, mas só 1 ou 2 vezes ao mês, no máximo. Então minha programação de noite nos fins de semana muitas vezes acaba sendo video-game ou filmes. Ando viciada em Diablo, que jogamos no ps3 dele.”

cachorro soraya marx gws 10 coisas

My Dear Tobe.

“Obviamente amo todos os meus cachorros na mesma intensidade, mas eu tinha uma ligação especial com o Tobe. Ele sentia quando eu estava triste e vinha até o meu quarto, mesmo sem eu fazer nenhum barulho, sem falar nada. Além de ser muito seletivo com quem podia chegar perto de mim, avançava mesmo. Ele morreu de câncer ano passado e deixou um rombo de saudade no meu coração. Então eu guardo as cinzas dele comigo, no meu quarto! Tem gente que acha freak, mas pra mim é uma forma de ter ele por perto.”

maquinas fotograficas gws 10 coisas soraya marx

Shake it like a polaroid picture

“Fotografia pra mim é mais que um hobby, é uma terapia. Eu adoro fotografar coisas comuns pela rua, porque você vê com outro olhar um lugar pelo qual você passa todo dia, encontra detalhes pelos quais passaria reto e que te ensinam como é fácil encontrar beleza em todo e qualquer lugar.”

lita shoes soraya marx 10 coisas gws

OMG SHOES!

“Eu tenho neurose com minha altura porque fui aquela criança que cresceu muito rápido e depois parou. Passei de uma das mais altas da turma para uma das mais baixas em poucos anos. Não é que eu não saia sem salto, mas me sinto muito mais confiante com alguns centímetros a mais. Esse Lita com spikes é um dos meus favoritos porque sou apaixonada por tudo de spike.”

acessorios soraya marx 10 coisas gws

More is more!

“Um acessório pode fazer toda a diferença, principalmente quando não se tem milhares de reais pra gastar em roupas cheias de aplicações e únicas (daquelas que você só usa 1 vez a cada 6 meses), por isso aposto em roupas mais básicas e dou o toque diferenciado com acessórios divertidos. Estes são uns dos meus favoritos.”

luvas loxe soraya marx gws 10 coisas

She Is A Maniac.

“Hoje em dia nem pra academia tenho tempo, muito menos coluna (que ferrei pegando onda quando tinha uns 17 anos), mas sempre gostei de ser ativa e pra relaxar minha personalidade ansiosa não tem essa de yoga (tentei!). Tem que ser alguma atividade de risco como muay thai, surf ou acrobacia aérea, os meus 3 favoritos.”

Curtiu a Soraya? Segue ela no instagram! Quer ver mais 10 coisas? Confere aqui todas as garotas que já rolaram na tag.

Curtiu o post? Que tal dar uma forcinha e ajudar a gente a divulgar o GWS? Dá um like, compartilha, um tuite também vale! :)
Ah, e pra saber mais do nosso universo encantado, é só seguir a gente nas redes sociais:
Instagram // Twitter // Facebook // Tumblr

 


Warning: file_get_contents(http://graph.facebook.com/comments?id=http://www.girlswithstyle.com.br/10-coisas-soraya-marx/&summary=1): failed to open stream: HTTP request failed! HTTP/1.1 403 Forbidden in /home/gwsmag/www/wp-content/themes/gws/archive.php on line 63
1 Comentários

Tags:

Para ouvir: King Krule

Por Marie Victorino / marie@gwsmag.com

Eu sei, eu sei… vocês são todas team Jake Bugg e todo seu charminho aristocrata. Mas eu tenho que confessar que prefiro os “working class kinda boys”! Hahaha

Essa semana (não lembro como) acabei chegando a outro inglesinho, cheio de arrogância, que nunca tinha ouvido falar: King Krule. Fui dar aquela pesquisada básica, assisti a alguns vídeos e logo de cara já fiquei meio impressionada com o estilo dele, que, aliás, é um pouco difícil de definir. Tem uma pegada de punk, um pouco de jazz, dub e até hip hop.

king-krule

Archy Marshall, seu nome verdadeiro, tem só 19 anos e começou a gravar algumas músicas em 2010 como Zoo Kid. Em agosto de 2013 lançou seu primeiro álbum “6 Feet Beneath the Moon”, agora como King Krule. O garoto teve uma infância conturbada, aos 13 não queria mais frequentar a escola, diz ter sido diagnosticado com pelo menos uma doença mental e aproveitava a insônia pra ouvir bandas que o inspiraram a começar a gravar seus próprios sons (como The Pixies and The Libertines).

Me parece o típico garoto rebelde que soube canalizar a raiva e angústia em coisas boas! E eu simplesmente amo os rebeldes! Archy tem mais dois pseudônimos: DJ JD Sports e Edgar the Beatmaker, que ele usa pra fazer sons completamente diferentes dos que faz como King Krule.

Como ele é tão familiar pra mim, como deve ser pra maioria de vocês, ou seja: nem um pouco(!), separei três vídeos que gostei bastante pra comentar aqui e pra gente começar a conhecer ouvindo juntas!

– A Lizard State

Esse vídeo dispensa comentários, afinal a introdução (e o final) do clipe é com ninguém menos do que Alfred Hitchcock, gênio do suspense! Archy é fã e o clipe, todo em preto e branco, foi inspirado em “Disque M Para Matar”. Ele fica lá na horizontal, em pé na parede, com seu estilo Teddy Boy pós guerra, tocando sua guitarra de boa, cantando o quanto ele quer a garota que não ama ele.

– Easy Easy

Digo uma coisa pra vocês: se adolescente eu fosse, na Inglaterra vivesse e, sei lá, morasse na vizinhança, me apaixonaria easy easy (desculpa, foi mais forte que eu) por ele, pelo amiguinho, pela “gangue” toda que anda com ele, mas não apareceu (só na minha imaginação hahaha). No vídeo ele retrata um pouco da falta de uma rota de fuga que a gente às vezes sente nessa fase e acaba mostrando um cotidiano comum dos lost boys: fugir da polícia, ir pros “becos” da cidade, usar drogas… enfim, ser rebelde em paz!

– Out Getting Ribs

Esse EP ele gravou quando tinha 16 anos quando ainda era Zoo Kid, em casa, com a ajuda de um amigo e a música não entrou no novo álbum. O título “Out Getting Ribs” foi tirado de uma obra de Basquiat. Aqui eu senti que ele deixou um pouco da rebeldia pra lá e mostrou um lado mais profundo, sensível, até meio triste. Eu gosto muito da voz dele nessa música, acho potente de alguma maneira.

É isso, acho que ele se encaixa bem na mesma categoria da Lorde no sentido de compor as próprias músicas e expressar essa fase maravilhosa que é a adolescência de uma maneira original. O que vocês acharam? Já conheciam? Troca uma ideia aí nos comentários! ;)

Curtiu o post? Que tal dar uma forcinha e ajudar a gente a divulgar o GWS? Dá um like, compartilha, um tuite também vale! :)
Ah, e pra saber mais do nosso universo encantado, é só seguir a gente nas redes sociais:
Instagram // Twitter // Facebook // Tumblr
 
 

assinatura Marie_1 copy


Warning: file_get_contents(http://graph.facebook.com/comments?id=http://www.girlswithstyle.com.br/para-ouvir-king-krule/&summary=1): failed to open stream: HTTP request failed! HTTP/1.1 403 Forbidden in /home/gwsmag/www/wp-content/themes/gws/archive.php on line 63
1 Comentários

Tags:

Primeiramente boa noite #12 – Neguinho que eu falo é nós

Por Girls With Style / gws@gwsmag.com

Por Gian Lucca:

#12

Vamo falar de consumo? De sonho de consumo? Todo mundo já quis muito alguma coisa e quando teve, viu que aquele sonho na verdade não passava de nada. Cê já quis aquele boy popular-descolado e quando teve achou sem sal, achou que podia ser melhor, achou tudo meio fino, meio estranho. Eu, por exemplo, já quis uma Poke-Agenda (isso, aquela do Pokémon) e quando ganhei vi que ela não servia pra porra nenhuma. Frustrante. Acho que a única coisa que nunca me decepcionou foi quando ganhei meu Nintendo 64 com a fita do Mario. Isso era felicidade e sonho realizado. Nunca fui dos games e também nunca trabalhei com o tipo nerd. É toda uma logística.

E essa novela, hein. César cegueta-troxa da galera, Alinete Tec Tec loca da Bélgica (Aline, “better call Saul”), Félix naquele sai-não-sai do armário, Carneirinho usando as camisetas mais apertadas do figurino da Globo, Suzaninha pegando o motorista (classic suzy), Adauto que toma 749 facadas e consegue fugir pulando a janela… É isso, a mais normal acaba sendo a Amarilys, que segue a linha Maluf, rouba mas faz e/ou estupra mas não mata. Tranks.

Quando a gente ia imaginar que a palavra ‘like’ ia ser tão falada, discutida, implorada, comprada, desejada. Nós fomos abduzidos pelos likes. Estamos sendo engolidos por fotos bombadas e posts super curtidos. Na verdade nós mesmos acabamos criando regras sobre os likes. Eles tavam lá, só existindo, e a gente fez dele um monstro. Se você dá um like numa foto antiga, quer trepar. Se você dá muitos likes numa pessoa, quer trepar. Se você não dá nenhum like no fulano, é recalcado. Se você curte uma parada diferente num site, é hipster que paga de cult. Viramos escravos dos likes e estamos nos afogando. Mas chuva de likes é tão bom, né. Eu sei.

É tempo de rolezinho, de ostentação, de Justin Bieber preso, de delegado que sai de férias como Thiago e volta como Laura… Tempo de reflexão. Desmicrofoniza, meu amor!

Curtiu o post? Que tal dar uma forcinha e ajudar a gente a divulgar o GWS? Dá um like, compartilha, um tuite também vale! :)
Ah, e pra saber mais do nosso universo encantado, é só seguir a gente nas redes sociais:

Instagram // Twitter // Facebook // Tumblr

unnamed (1)


Warning: file_get_contents(http://graph.facebook.com/comments?id=http://www.girlswithstyle.com.br/primeiramente-boa-noite-12-neguinho-que-eu-falo-e-nos/&summary=1): failed to open stream: HTTP request failed! HTTP/1.1 403 Forbidden in /home/gwsmag/www/wp-content/themes/gws/archive.php on line 63
1 Comentários

Tags:

Terça Sem Make

Por Carol Guido / carol@gwsmag.com

Eu ia fazer só uma introduçãozinha pra este post, mas acabei me alongando demais e perdi a mão. Como não sei reescrever coisas que já nasceram cagadas, resolvi ir direto ao ponto com vocês:

Estamos todas numa fase de revolução e libertação feminina. Ao mesmo tempo que existe o crescimento da busca pelo “corpo perfeito”, aumento do número de plásticas e culto à disturbios alimentares, também está rolando um movimento contrário, questionador destas atitudes, questionador da repetição do padrão que nos escraviza e nos deixa infelizes. Sem querer ou não, é nesta tecla que batemos há muito tempo aqui no GWS. Já escrevemos post sobre “As mulheres revolucionárias que mudaram a história”, “Emagrecimento, #projetos e vida saudável”, “Sites e blogs para te ajudar a lembrar: você é linda”, entre outras coisas.

terça-sem-make

Mas agora sentimos que é a hora de levar estas ideias a um outro nível. Por isso, queremos convidar vocês a sair da zona de conforto e tomar uma atitude junto com a gente: Uma vez por semana, às terças-feiras, não usar maquiagem. Deixar sua pele descansar, encarar o mundo de cara limpa e ver como você é linda. Quem topa?

A ideia é fazer isso por você mesma e por outras garotas que precisam de coragem para mudar, então quem se sentir à vontade, posta uma foto sem make (Demi Feelings) com a hashtag #TerçaSemMake no seu Insta, Facebook. Twitter, Tumblr, o que você quiser. Nós temos certeza que vai ser inspirador e libertador.

Sei que tem garotas com problemas de pele mais severos, ou que não gostam das suas sardinhas de jeito nenhum, entre outras coisas. Este pode ser um momento difícil, mas muito importante para conseguir parar de se esconder atrás de quilos de maquiagem e, quem sabe, ajudar a acelerar o processo de cura da sua acne, por exemplo. Dá só uma olhada neste post da Stephanie Noelle (o blog dela é mara!), sobre dar uma segurada no make e fazer sua pele mais feliz.

E aí, vamos fazer esta transformação  nas nossas vidas juntas? Sair do discurso e fazer alguma coisa pelo mundo e por nós mesmas? VEM #TerçaSemMake! VEM! E segue a gente no Insta para acompanhar o que nós vamos fazer toda terça.

Curtiu o post? Que tal dar uma forcinha e ajudar a gente a divulgar o GWS? Dá um like, compartilha, um tuite também vale! :)
Ah, e pra saber mais do nosso universo encantado, é só seguir a gente nas redes sociais:

Instagram // Twitter // Facebook // Tumblr

assinatura Carol_1


Warning: file_get_contents(http://graph.facebook.com/comments?id=http://www.girlswithstyle.com.br/terca-sem-make/&summary=1): failed to open stream: HTTP request failed! HTTP/1.1 403 Forbidden in /home/gwsmag/www/wp-content/themes/gws/archive.php on line 63
46 Comentários

Tags: