5 COISAS QUE NÃO DOU A MÍNIMA: Cristal Muniz

Por Girls With Style / gws@gwsmag.com

Vocês já sabem que a tag “5 coisas que não dou a mínima” nada mais é do que um espaço para divulgar mina foda, que a gente admira de verdade o trabalho e a personalidade. Portanto, essa garota não poderia ficar de fora. Cristal Muniz é designer gráfica, mas o trabalho incrível dela é como ser humano mesmo. Em 2015 ela decidiu parar de produzir lixo (ou o mais próximo de zero possível) por um ano, inspirada na Lauren do blog Trash is for Tossers, e criou um blog chamado “Um Ano Sem Lixo” para compartilhar a rotina e dicas para quem pensa em fazer o mesmo e reduzir sua produção de lixo ao máximo ou quem sabe, ao zero.

gws-5-coisas-cristal-muniz1

 

Zero-lixo significa que: Ou a embalagem é 100% reciclável, ou no caso de alimentos, pode virar compostagem. Mas, além disso, a ideia é buscar alternativas que não usem embalagens, coisas que possam ser feitas em casa com ingredientes naturais, produtos de empresas que se preocupem com o destino das suas embalagens, produtos veganos, naturais, sem ou com o mínimo de químicas possíveis. A ideia é  pensar em alternativas e criar novos hábitos. Então Vem saber 5 coisas que a Cristal, não dá a mínima!

1. Canudinhos

Nunca gostei muito de usá-los, sempre preferi beber direto do copo (ou da garrafa, ou da lata). Hoje em dia recuso veementemente porque os canudinhos são um lixo super problemático. Pequenos, eles costumam ir parar em rios e mares quando jogados fora inadequadamente e lá são confundidos com comida pelos animais marinhos. Assim, eles podem ficar trancados no sistema digestivo dos bichinhos e levar eles a morte. Super triste.

2. Pessoas que acham que uma pessoa não faz a diferença

Nesse caso eu até dou a mínima, faço questão de falar sempre que todo passo, mesmo que de formiguinha, faz sim a diferença! Uma pessoa faz diferença sim!

3. Marcas que dizem que são boazinhas mas produzem coisas duvidosas

Sabe aquela marca de moda que, de repente tem um discurso amigável com o planeta? Aquela marca de cosméticos cheios de ingredientes nocivos e perigosos que diz que não mata florestas? Não dá pra acreditar nessas baboseiras. Prefiro sempre do pequeno e duvido e questiono tudo de empresas que a gente sabe que produzem coisas poluentes.

4. Café em cápsula

Café em cápsula é caro, não é tão gostoso assim e gera uma quantidade de lixo ABSURDA. A maioria das cápsulas nem pode ser reciclada por conta da mistura de materiais ali. Mesmo que um dos fabricantes diga que recicle as cápsulas, sabemos que a sua grande maioria vai ser descartada com o café dentro e ir direto para os aterros. Se você ainda toma, pelo menos lave e tire o café de dentro antes de descartar, ok? Depois migra pro café coado ou compra uma cápsula recarregável e usa um pó orgânico.

5. Ter mais trabalho fazendo compras

Explico: não me importo de carregar minhas bolsinhas de pano, saquinhos e potes de vidro para ir comprar coisas a granel. Me sinto feliz e satisfeita quando chego em casa sem nenhuma embalagem e posso guardar as coisas todas direto na estante.

Curtiu as 5 coisas que eu não dou a mínima dela? Se identificou? Se inspirou? Conta pra gente!

Pra acompanhar a Cristal: Instagram . Pinterest . Facebook . Blog

 

Tags:


1 + 9 =


4 Comentários

  • BrunaNG

    quanto ao item 3 – está (ou estava) passando na Globo News no programa Cidades e Soluções um especial sobre Greenwashing – maquiagem verde – empresas e produtos que se dizem “verdes” “naturais” e cheio de selos inventados por eles mesmos… e os consumidores são cegamente enganados, achando que tão comprando produtos legais… tá faltando fiscalização… e caráter

    1. Marie GWS

      Verdade, Bruna! Eu cheguei a ouvir sobre isso, mas não vi! Tem esse link aqui tbm (nem sei se é o mesmo que tava passando na Globonews, mas tbm vale assistir): http://www.thegreenwashersfilm.com/about.html

      Bjss

  • helena

    Olá, adorei as respostas da TAG.
    Uso faz algum tempo cápsulas de café, mas desde sempre, assim que uso, abro a cápsula com uma faca, descarto o pó no lixo comum, lavo a cápsula de plástico e descarto no lixo reciclável.
    Aqui onde moro há coleta seletiva frequente, e é fácil separar o lixo reciclável.
    Apesar do preço não ser exatamente convidativo, a praticidade de fazer rápido, e apenas uma xícara, ainda me faz preferir essa forma.
    Usar a máquina de cápsulas de forma consciente é importante. Tenho pavor de pensar em quem descarta tudo junto.
    Beijos

    1. Marie GWS

      Boa, Helena! Acho que é muito difícil mesmo se livrar de todos os nossos maus hábitos! Mas se a gente consegue adaptar, como vc tá fazendo, já é um caminho, né… Aí vai transformando tudo e mesmo que seja devagar, uma hora a gente vê a mudança! Bjss