A trajetória do estilo tomboy que novamente ganha força nas ruas e passarelas

Por Nuta Vasconcellos / nuta@gwsmag.com

Tomboy no dicionário significa: menina que apresenta características e comportamentos considerados tipicamente masculinos. Mas lá nos anos 20, Coco Chanel apresentaria mais um significado para esse nome. O tomboy virou estilo e desejo fashion.

tomboy-

Mas não pense você que Coco Chanel tirou tudo isso da sua mente. Claro, brilhante ela era, mas tudo que mademoiselle Chanel fez naquele momento, foi observar. O movimento feminista estava se formando e ganhando muita força (se quer saber mais sobre isso, leia o post “A volta da estética e do comportamento feminino dos anos 20). E uma das formas que o movimento se expressava, era roubando peças do guarda-roupa masculino. Chanel, era dessas e usava roupas do namorado para montar looks confortáveis e elegantes. Apesar dos créditos por inserir o estilo à moda serem de Chanel, a primeira mulher a usar calças em público foi a polêmica atriz Marlene Dietrich no ano de 1920. Aliás, Marlene era conhecida por sempre usar looks masculinos.

tomboy-épocas

Outra atriz dos anos 20 adepta do estilo tomboy era a it girl Clara Bow, que também era uma entusiasta do movimento feminista. Apesar do estilo estar presente nas décadas seguintes, nos anos 50 o estilo Rockbilly chegou trazendo as calças cigarretes e na década de 60 os primeiros smokings femininos, graças a Yves Saint Laurent. Depois dos anos 20 o grande boom do tomboy, foi mesmo nos anos 80.

boyish-tomboy

Com o tempo o estilo tomboy caracterizado por peças masculinas clássicas e sociais como gravatas, camisas, coletes, ternos e sapatos oxford foi ganhando uma nova vertente, o estilo  boyish tem foco em peças masculinas de pegada street, mais modernas e despojadas, como calça jeans, tênis, blusão de esportes, gorros… Um bom exemplo de entusiastas dessa nova pegada é a modelo Cara Delevingne e a cantora Rihanna.

Vocês curtem o estilo tomboy?

 

 

Tags:


1 + 3 =


1 Comentários