Acordamos

Por Girls With Style / gws@gwsmag.com

A gente não vê como se abster de tudo que está acontecendo. Assim como muitos amigos, estamos orgulhosas. Como outros, estamos angustiadas. Estamos felizes pela mudança de postura (inclusive a nossa), tristes com a violência, com medo, com vontade de gritar e nos fazer ouvir. E por aí vai. É tanta informação, tantos relatos, que a cada linha que a gente vê quando entra no Facebook, nos sentimos mais um pouco disso tudo que falamos aí em cima.

Por isso, resolvemos reunir tudo que encontramos pela Internet que pode nos ajudar a ser mais esclarecidos, ter diferentes pontos de vista e começar a formar a nossa própria visão das coisas.

Política, economia, cidadania, direitos, deveres: quanto mais visão do todo se tem, melhor. Olhe para estes e outros assuntos de interesse público como nunca pensou que iria. O momento é agora.

Banksy

• Por que tudo custa tão caro no Brasil? 

Esta foi a capa da Super de Abril deste ano. Explica como os dialetos próprios dos economistas cruza com a vida real.

• Jovens vãos as ruas e nos mostram que desaprendemos a sonhar

Luis Nassif escreveu no dia 9 de junho sobre como o conservadorismo está nos destruindo.

• A gota que faltava 

Mais uma vez o jornalista da Super, Alexandre Versignassi, acerta e falou do nosso jeito e no melhor timing possível por que o buraco dos protestos é mais em baixo.

• Contra o aumento das passagens

O título do vídeo não faz jus ao conteúdo. No Rio, Marcelo Freixo fala sobre a bola de neve da insatisfação carioca

• No olho do furacão

O relato do nosso amigo Michel de Souza da manifestação no Rio na última quinta-feira.

• 16.6.13

E as fotos do amigo Lucas Landau, ontem, no protesto em torno do Maracanã:

Lucas Landau

• “Jamais achei que ele fosse atirar”

Por fim, a Folha resolveu falar. E mandou esse recado depois de ter 7 repórteres feridos durante os protestos em SP no dia 12, última quarta.

• #doiemtodosnos

Muita gente está mudando seu avatar. Procurem pela hashtag #doiemtodosnos no Facebook, Insta e Twitter. Você vai ver isso:

Agora é entrar no Facebook, ler mais, desconfiar, confiar, pensar. Para quem decidir agora, cuidado, não seja inocente. Se puderem comparecer a alguma manifestação, converse com as pessoas e se informe com a opinião de quem está lá, tente pegar vários pontos de vista e entender melhor tudo isso.

Espero que ninguém aqui esteja cansado deste assunto. Pela experiência não vivida que só a história pode nos dar, as coisas estão só começando.

#changebrazil

Tags:


2 + 8 =


1 Comentários