Ah… uma branquinha!

Por Girls With Style / gws@gwsmag.com

Por: Iana Villela Cotta:

tumblr_mmbrxyNjPE1qi61gro1_500

Ser magra, ser alta, ser jovem, ser depilada… todo dia nós, mulheres, somos bombardeadas com características que precisamos ter para sermos “aceitáveis” ou “minimamente bonitas”, de acordo com a opinião alheia.

Mas, existe uma subcategorização que é tão danosa quanto – e muitos nem prestam atenção “tem que ser loira”, “tem que ser branquinha”, “tem que ter cabelo liso”, “ah, se for ruivinha então…”, “nada barra um peitinho rosa” (até essa merda eu já ouvi). Como se não bastassem todos os rótulos que são comuns a todas, ainda precisamos nos encaixar em subcategorias para sermos consideradas “atraentes”. Cá entre nós, é aspas demais, classificação
demais, e decência de menos por parte do mundo.

Essa valorização de certos padrões de beleza, que vão além dos comuns que a gente já conhece da magreza e da lisura do cabelo, chega a ser criminosa. Basta você se perguntar quantas loiras/ruivas/branquinhas você conhece? E a cada afirmação dessa estampada nas timelines da vida, milhões de meninas negras, pardas, morenas, com cabelo escuro, cacheado ou crespo se olham no espelho e pensam “eu não me encaixo”.

Você pode até dizer que quando fala que “não resiste a uma branquinha” não quer que ninguém se sinta mal, mas é impossível quando quem recebe essa informação é um grupo que já é constantemente massacrado com padrões.

aspas_3Às vezes eu me pergunto como os homens reagiriam se tudo isso fosse cobrado deles porque se a preferência nacional é bunda e eles preferem as loiras, fica bem claro que a preferência das mulheres não é embalada em uma mala para eles carregarem o peso nas costas, já que nenhuma das frases célebres é atribuída às moças.

Então você me pergunta: “tá, mas tudo isso para quê?”. Só para falar que ninguém tem que carregar nada. Eu tive que aprender a ver beleza na minha pele morena e nos meus cabelos ondulados, mas hoje não trocaria esses detalhes da minha aparência por nenhum outro! Esse peso que a gente carrega, assim como uma mala cheia de lixo, pode ser deixado para trás.

Um adendo, de todos que soltam esse tipo de pérola na minha frente nenhum é loiro, ruivo ou branquinho e eu jamais me interessaria por qualquer um deles. Mas não por esse detalhe.

assinatura Iana_1

Tags:


9 + 5 =



Warning: file_get_contents(https://graph.facebook.com/?id=http://www.girlswithstyle.com.br/ah-uma-branquinha/&summary=1): failed to open stream: HTTP request failed! HTTP/1.1 403 Forbidden in /home/gwsmag/www/wp-content/themes/gws/comments.php on line 60

2 Comentários