Pra assistir: Buffalo ‘66

Por Nuta Vasconcellos / nuta@gwsmag.com

Espaço

O filme de 1998 tem direção e papel principal de Vincent Gallo, um desses atores/diretores que são suas próprias musas. Ok, mas quem liga? Buffalo ‘66 é um filme romântico e (quase) sem clichés.

A história é sobre Billy Brown que saiu da prisão com uma incontrolável vontade de fazer xixi (sim, é isso mesmo). Introvertido e com cara de poucos amigos, não consegue encontrar um lugar razoável. Até que entra em uma academia de balé para tentar ir ao banheiro e lá ele encontra Layla (Christina Ricci), uma dançarina de sapateado. Se você acha que aí é o começo de uma história de amor…. Bem, na verdade Brown resolve sequestrá-la, com o propósito de apresentá-la aos pais como sua esposa em um jantar. Já que seus pais acreditam que ele mora em outra cidade por cinco anos (tempo que passou na prissão) e tem uma vida bem sucedida. O filme me chamou a atenção pelo roteiro sem firulas e discursos filosóficos. Uma história simples de pessoas diferentes, mas que poderiam ser reais. O filme não força uma mensagem social e nem precisa… O sofrimento nos olhos de Billy é visível e a empatia pelo ex-presidiário é inevitável.

Christina Ricci é uma das minhas musas eternas e uma das cenas mais lindas do filme (se não a mais) é quando ela dança sapateado sozinha em frente à pista de boliche. É romântico, é bruto, é forte, é leve… É tudo ao mesmo tempo. Vale assistir.

Tags:


7 + 5 =


2 Comentários

  • Clarissa

    Já que você citou Vincent Gallo, aproveito pra indicar outro filme muito bom dele: Tetro.
    É dirigido pelo Coppola e além do Vicent o elenco também conta com o lindo e talentoso Alden Ehrenreich.

    1. Nuta Vasconcellos

      Clarissa, vou assistir! ;)