Confissões de adolescente

Por Marie Victorino / marie@gwsmag.com

Lá nos anos 90, Maria Mariana, com 17 anos, criou uma febre quando resolveu abrir o seus diários (que escrevia desde os 9) e transformar seus dilemas no livro “Confissões de Adolescente”. O livro rendeu uma peça de teatro, uma série para a televisão e agora, anos depois, vão transformar a obra em um filme.

Eu lembro que fui na peça, quando ainda não tinha começado a viver nem metade dos dramas da adolescência. Mesmo assim, fiquei encantada e senti identificação (mesmo que subjetiva) por muitas cenas retratadas ali. O jabá da vez era uma agenda da Cantão (todo adolescente que ia assistir a peça ganhava uma!), o que já era irado, porque naquela época as agendas eram uma espécie de mini diário (quase um twitter particular, hahaha).

Logo depois ganhei o livro (que virou dica de leitura no nosso primeiro fanzine) e enquanto a série passava na televisão, eu estava vivendo a minha própria adolescência e realmente passando por muitas situações parecidas com as das personagens.

Na série, o grupo principal era formado por Maria Mariana, Daniela Valente, Deborah Secco e Georgiana Góes. 10 x 0 em qualquer “Malhação”, ok!?

Trailer do filme com as novas protagonistas: Sophia Abrahão (“Malhação”), Bella Camero (“Louco por Elas”), Malu Rodrigues (“Tapa & Beijos”) e Clara Tiezzi (“Ti-ti-ti”).

O filme, que estreia em janeiro de 2014, pretende manter o realismo que era tão marcante na série e pra isso, a direção continua sendo de Daniel Filho e o roteiro ficou por conta de dois escritores jovens: Matheus Souza com a parceria de Clarice Falcão. Para gravar as cenas, as meninas foram proibidas de usar maquiagem e Daniel também optou por um método no qual as atrizes não tinham acesso ao roteiro completo do filme. “Elas descobriam a trama a cada dia de gravação, justamente para desconstruir um profissionalismo que elas já trazem desde tão cedo”

Apesar do sigilo em relação a trama, já sabemos que a adaptação, diferente das novelas, não vai ignorar as transformações do tempo como o celular e as redes sociais. As veteranas também fazem pequenas participações no filme interagindo com as novatas.

E essa sou eu, balzaquiana, ansiosa como uma garota de 13 anos de novo!

 

Tags:


7 + 6 =


1 Comentários