Contos de Mentira – Opiniões do Clube do Livro GWS

Por Girls With Style / gws@gwsmag.com

Por Laíza Felix:

gws-clube-do-livro-marco-Contos-de-Mentira

Foi um pouquinho difícil de conseguir o livro desse mês – “Contos de mentira”, da Luisa Geisler. É que, como saiu em 2011, ele já não é tão fácil de achar. Mas, ainda assim, algumas leitoras conseguiram um exemplar e compartilharam um pouco das suas opiniões com a gente!

gws-clube-do-livro-marco-contos-de-mentira-opinioes

1. Bruna Morgan: Apesar dos contos serem um pouco densos, a leitura se torna dinâmica e em poucos dias (ou horas, se você for uma traça de livros igual a mim) o livro chega ao fim. Eu amei e indico essa escritora nacional super talentosa!

2. Mônica Grassi Nogueira:  As estórias me despertaram diferentes sentimentos e, na maioria deles, a interrupção incomodou. Mas achei muito interessante essa coisa de deixar o leitor imaginar o antes e depois da narrativa… “O vinco” foi meu favorito porque me levou de volta àquela faculdade onde se deve escolher apenas duas possibilidade entre três: sono suficiente, boas notas ou vida social…

3. Margareth Andrade: Acabei de terminar de ler. Adorei. Já tenho minha lista das crônicas preferidas: “Coríntios I”, “Casaco de lã, raio de sol, cheiro a jasmim e porre de vodca” e “O vinco”.

Coincidência ou não, “O vinco” também foi um dos meus favoritos. A história é sobre um cara que esconde mensagens dentro dos origamis que dá de presente pra algumas pessoas – entre elas, a crush (rsrsrs). Só que, claro, essas mensagens não são coisas casuais. Na verdade, são alguns desabafos entalados na garganta, coisas que ele não diria pra mais ninguém. Se por um lado ele acredita que ninguém vai desmanchar um tsuru, por outro ele pensa que seus segredos estão no limite de serem descobertos. Saca um trechinho:

“Não esperava que abrissem e lessem. Gostava da sensação de entregar segredos. A hipótese – o quiçá – de ser lido. Queria ser lido, mas não esperava que o fosse. Desesperava. Sem a aflição do desespero, apenas não esperava”.

Isso é só um pouquinho, pois cada conto merece um comentário próprio. Acho que daí vem minha dificuldade em comentar esse livro: cada história, apesar de poucas páginas, é tão densa (como bem descreveu a Bruna Morgan) que não dá pra falar da obra como um todo. Bem, pelo menos eu não consigo! E não é desculpa pra não se dar ao trabalho. É que realmente vale a leitura, vale conversar um pouquinho sobre cada conto. Achei essa leitura bem bacana, especialmente por ser uma garota da nossa idade, escrevendo bem, fazendo carreira na literatura, publicando, e, principalmente, sendo lida por suas contemporâneas!
— ♥ —
assinatura_2016_laiza-felix

Tags:


6 + 9 =


0 Comentários