Dica de viagem pelo Brasil: O que fazer, aonde comer e o que vale conhecer em Gramado e Canela

Por Nuta Vasconcellos / nuta@gwsmag.com

Eu sempre fui apaixonada pelo Rio Grande do Sul. Pelas comidas, pelo rock gaúcho, o clima e claro, os boys. E apesar de ir para Porto Alegre com alguma frequência desde 2009, nunca tinha explorado nada além da capital. Sempre que ouvia falar em Gramado, pensava que era uma cidade fofa, mas com cara de excursão da terceira idade, sabe? E nunca tive muito interesse em, de fato, conhecer antes dos 65 anos. Depois que comecei a namorar o Antônio, que é gaúcho e por isso, passar mais tempo pelas bandas de lá, vi que era algo que a gente poderia fazer de carro (fica a 120 km de Porto Alegre) e eu pensei: Por que não conhecer a Serra Gaúcha? Foi assim, sem muita expectativa que eu me apaixonei por Gramado depois de passar um final de semana por lá. Por isso, quando a expedia.com.br me convidou para escrever sobre um lugar no Brasil que eu amo e acho que todo mundo deveria conhecer, Gramado foi o primeiro lugar que me veio a cabeça.

CHEGAMOS EM GRAMADO!

O que quero nesse post é tentar mostrar pra vocês Gramado e Canela (cidade vizinha de Gramado, em 10 minutos você chega lá) por um ponto de vista diferente, porque quando eu dou um google, só vejo roteiros clichês e até que eu considero furada. Eu estive duas vezes em Gramado e Canela, ambas, ano passado e é um lugar que pequenos programas se tornam absurdamente gostosos, pelo clima e beleza dos lugares. Então, anotem as dicas:

gws-dica-de-viagem-gramado-rs-na-estrada

Na estrada:

A ideia que estamos chegando em um mundo mágico começa bem antes de entrarmos em Gramado de fato. A boa é sair de Porto Alegre de carro (alugar um é uma solução interessante!) e pegar a rota romântica. Sabe aquelas estradas lindas, floridas ou com árvores com aquela cara de outono? Pois é, bem assim a chamada rota romântica até Gramado. Coloca uma música delícia no carro e vai. No caminho, várias cidadezinhas e lojinhas para aquela paradinha e algumas fotos. Vale muito dá uma parada em Nova Petrópolis! A cidade tem um labirinto Verde, formado por uma cerca viva e é divertido tentar achar a saída. A praça da cidade também é linda. Outra coisa fofa: A loja dos Kukos! Também tem em Gramado, mas achei a da estrada em Nova Petrópolis bem mais charmosa. É uma gracinha gente, sério! visitem.

gws-dica-de-viagem-gramado-rs-onde-ficar

Hospedagem:

Assim que chegamos na cidade damos de cara com os pórticos de entrada. São dois pórticos: o primeiro recebe quem chega via Nova Petrópolis e foi construído em 1973 em estilo bávaro. Lindo! Já quem chega na cidade via Taquara, passa pelo segundo pórtico, este mais recente, construído em 1991, em estilo normando, homenageando a colonização alemã. As opções de hospedagens são muitas e os preços dependem muito da época do ano então é sempre bom dar uma pesquisada na melhor opção. Na segunda vez que fomos, ficamos no Grande hotel Canela e foi a melhor escolha! O preço estava muito, muito bom e o hotel tem tudo: Piscina, piscina aquecida, hidromassagem, quadras e é lindo demais. Vale mesmo pesquisar antes de fechar algo que parece ser mais barato do que um lugar como esse hotel, “cheio de luxos” porque, por experiência própria, pagamos muito mais na primeira vez que fomos para Gramado, em uma pousada que não oferecia nada, do que quando ficamos no Grande hotel Canela.

gws-dica-de-viagem-gramado-rs-onde-comer

Alimentação:

Gente, desculpa, sou gulosa. Não existe lugar melhor pra comer. Sério. Eu dormia e acordava pensando no que ia comer. Então vou começar falando disso, desculpa aê. Melhor coisa é aquele dia que você acordou depois das 11 da manhã, atacar um café colonial. Olha, eu nunca tinha ouvido falar em Café Colonial até chegar em Gramado. Imagina aquele lanche da tarde que tem TUDO. Mas é TUDO MESMO, de galinha frita até bolos e cucas. Esse café é uma das mais autênticas tradições da cultura alemã e italiana. O Café  Colonial Bela Vista é de chorar de bom! E muito farto! Tem que ir com muita fome.

Se você assim como eu AMA doces, tem que ir na Casa da Velha Bruxa. Lá eu comi a melhor (e maior) torta de chocolate com morango da minha vida e o melhor chocolate quente. De comer e tomar rezando! Tudo do cardápio é delicioso.

Independentemente da época do ano que você visite a cidade, um fondue sempre cai bem porque é sempre fresquinho, ainda mais a noite. Fondue, vinho e um ambiente escurinho é a coisa mais gostosa em Gramado! Tem muitas opções de fondue pela cidade. Muitas mesmo! Mas eu peguei carinho pelo Chateau de La Fondue e super recomendo.

gws-dica-de-viagem-gramado-rs-passeios

Passeios:

TEM QUE IR: Lago Negro em Gramado! Gente, que lugar lindo. Um lago fundo de verde escuro, com pinheiros em volta que refletem na água e que se misturam com os coloridos das hortênsias. Cena de filme. Tem pedalinhos em forma de cisne para andar pelo lago e eu acho a boa se for possível, levar uma bike para dar umas voltas por lá e também é perfeito para um pic nic.  Algumas coisas na minha opinião são super estimadas. Como os parques como o Mini Mundo ou o desfile do Natal Luz na época de natal. Também não fiz muita questão de conhecer o museu de cera, nem fábricas de chocolate. Acho que são programas caros demais e que sinceramente não vejo nada demais. Mas fiquei curiosa com o Museu da Moda e em uma próxima visita, quero conhecer. A Ladeira das Flores, vale pelo menos parar pra tirar foto! A rua tem como referência a Lombard Street, em São Francisco nos Estados Unidos, super famosa por suas curvas e grande inclinação.

Um dos parques naturais de Canela é o Parque do Caracol que fica a 7 km do centro de Canela. É carinho pra entrar, mas já vale só pra ver de perto a Cascata do Caracol que despenca em queda livre de 131 metros. Gente, lindo demais. A boa é ir com roupa de malhar porque o lugar tem várias trilhas super legais o que acho que compensa mais o preço da entrada fazer esse programa. Não sou religiosa mas sou fã de igrejas antigas. A arquitetura é sempre de babar. A Catedral de Pedra em Canela e Igreja São Pedro em Gramado valem mesmo a visita. Aliás, ali pertinho da igreja em Gramado tem outro lugar que vale visitar principalmente se for uma viagem de casal: Fonte do Amor Eterno. Fica no Boulevard São Pedro e onde foi instalada a fonte para colocar os cadeados, tem um espaço para customizar os mesmos, com adesivos, fitas coloridas, canetas, e um equipamento para gravar os nomes. Fofo!

Só dar uma volta pela cidade de carro ou a pé, já é gostoso, porque a arquitetura das duas cidades e as hortências pelo caminho já valem o programa. Espero que vocês tenham curtido as dicas e compartilhem a de vocês comigo nos comentários porque eu já estou louca pra voltar.

Vai ficar mais do que 3 dias em Gramado? Confira aqui mais dicas de roteiro da Expedia Brasil.

– ♥ –

Curtiu o post? Que tal dar uma forcinha e ajudar a gente a divulgar o GWS? Dá um like, compartilha, um tuite também vale! :)

Ah, e pra saber mais do que rola no nosso dia a dia, é só seguir a gente nas redes sociais:

Instagram // Twitter // Facebook // Tumblr // Newsletter do GWS

assinatura-Nuta_2

selo_publipost_gws

Tags:


9 + 3 =


0 Comentários