E você, sabe o que é feminismo?

Por Girls With Style / gws@gwsmag.com

Por Pollyanna Assumpção:

o-que-é-feminismo

Há uns 3 anos, um dos meus maiores interesses de estudo se tornou o feminismo. E de uns tempos pra cá, comecei a perceber o quanto esse termo tem sido usado e esse assunto tem sido explorado, mas… Você sabe o que é feminismo? Você sabe mesmo? Ou você só ouviu falar por aí nas caixas de comentários dos sites de notícias?

Feminismo é um movimento que visa igualdade entre homens e mulheres. Parece bobo, né? Parece simples. Afinal, somos todos iguais perante a lei e blá blá blá. Mas você, garota, sabe que não é bem assim, né?

Você quando era pequena e se interessava por carrinhos incríveis com controle remoto provavelmente ouvia da sua mãe que “era brinquedo de menino”.Você provavelmente já teve que ajudar a lavar a louça enquanto seu pai e irmãos assistiam futebol. E com certeza conhece alguma mulher que faz jornada dupla, tripla, trabalha fora, cuida da casa, educa as crianças… ufa!

Somos iguais perante a lei sim, mas nossos papeis sociais pré estabelecidos são de igualdade? Acho que não.

Quem de nós já não deixou de ficar com um cara imediatamente quando teve vontade ou fazer qualquer loucura em relacionamentos com medo do que os outros poderiam falar? Quem já deixou de transar com quem quis por medo de ser chamada de fácil? Ou quantas de vocês não ganharam fama de puta justamente por terem feito o que estavam com vontade de fazer? E quantas de nós já não ofendemos a coleguinha de adjetivos pesadíssimos porque afinal, elas são fáceis e a gente tem que mostrar que não para provar que “somos melhores”.

Feminismo além de ser sobre igualdade é também sobre fraternidade. As mulheres passam a vida se defendendo de si mesmas e dos outros, julgando as mulheres diferentes delas numa tentativa desesperada de provar que se elas se comportarem direitinho não vão passar pelas mesmas coisas que as “erradas” passam. Não basta a opinião que os homens têm sobre a gente? Se transa de primeira é vadia, se não, tá fazendo doce.

Somos todas iguais perante a visão machista: inferiores, feitas para sermos bonitas e agradar nossos homens, com função pré estabelecida no mundo. E não ouse fazer tudo diferente porque a sociedade não é legal com quem quer ser diferente.

Vocês querem fazer parte desse mundo? Eu não quero. Esqueçam todas as bobagens preconceituosas sobre feminismo que vocês já ouviram. Feministas não odeiam homens, não querem vagões especiais nem pagar menos na balada. Feministas querem respeito, papeis sociais iguais e poder fazer o que quiserem com seu corpo e sua vida. O feminismo também luta pelo respeito das decisões dos homens. Afinal um garoto também tem o direito de querer brincar de boneca sem ser ofendido pelos coleguinhas e não tem obrigação de se tornar uma machão na vida adulta “porque é assim que homens se comportam”.

Não tenha medo da palavra “feminismo”. É por causa dessa palavra mágica que hoje você pode usar calça por exemplo, sabia? Por causa dela que você pode votar, tomar pílula, e por causa dela também que hoje você decide com quem vai namorar e casar, não mais o seu pai.

O caminho ainda é longo, mas que tal começar a sua mudança hoje? O primeiro passo pode ser não julgar garotas que se comportam de forma diferente de você. Vocês sabem me dizer o masculino de puta, vadia e piranha? Não, porque não existe comportamento “errado” masculino. Eles estão apenas sendo eles mesmos. Ah, aliás, existe uma ofensa para homens sim! Filho da puta. Porque até quando o cara não presta, a culpa é da mulher.

O preconceito e a submissão que a mulher sofre está tão entranhado na nossa sociedade que talvez você nem perceba, mas parando para pra pensar, você sabe o quanto foi vítima dele ao longos dos anos. Falando em anos, meu próximo post será sobre o papel do feminismo na história. Até lá!

Curtiu o post? Que tal dar uma forcinha e ajudar a gente a divulgar o GWS? Dá um like, compartilha, um tuite também vale! :)
Ah, e pra saber mais do nosso universo encantado, é só seguir a gente nas redes sociais:
Instagram // Twitter // Facebook // Tumblr

 

assinatura Pollyana

Tags:


8 + 3 =


2 Comentários