Estive pensando… em moda brasileira.

Por Nuta Vasconcellos / nuta@gwsmag.com

Já faz um tempo que o primeiro mundo está nesse balança-mas-não-cai… Vamos combinar, a economia dos Estados Unidos e da Europa não anda uma Gisele Bundchen faz tempo.

O maior problema dessa vez para a maior potência do mundo é que a solução não parece muito clara, já que tem dívidas que podem desencadear uma nova recessão.

Percebi que a coisa estava realmente ficando feia há um tempo, quando saiu a notícia que a agência de qualificação de crédito internacional Standard & Poor’s rebaixou a nota dos Estados Unidos do nível mais alto AAA, para AA+.

Olhando assim, você pode achar que não é grande coisa, mas para um país como os Estados Unidos que está acostumado a ser o país mais seguro when it comes to business é como ter que andar em um armadillo de Alexander McQueen. É chic, é fino, mas nada fácil.

No caso da Europa, não é de hoje que a economia é aquela socialite que mora no edifício Chopin mas não tem um real no bolso.

Se a essa altura da leitura você não acha mais que está lendo o GWSmag e sim alguma revista de economia, calma.

A questão é que a moda é um fator social, ligada às transformações da sociedade, política, religião, ciência e estética.

E pode ter certeza que se a gente, hoje em dia, deseja tanto um Miu Miu, grande parte desse desejo é do poder do seu país de origem. A mesma regra serve para aquela bolsa Mulberry ou a t-shirt podrinha da H&M.

Será que quando um país ou continente não é mais um exemplo do “o que eu quero ser quando eu crescer” as tendências ditadas por eles continuam sendo? Será que não vem por aí uma grande transformação no mundo fashion? Até porque eu não vejo a crise atual como uma crise econômica. Eu vejo a crise atual como uma crise de poder. A economia é só uma parcela disso tudo. Estamos vivendo uma mutação onde a opinião pública mais do que nunca está se perguntando porque deve aceitar certas situações.

Se na economia, os olhares se voltam para as novas potências, o mesmo deve acontecer no mundo fashion. E como os estilistas que estão acostumados a se inspirar na moda de lá, vão reagir a onda preto, cinza e bege que já invade o Prêt-à-porter? Talvez seja finalmente a hora de mostrar a tal identidade da moda brasileira. Não estou falando de bananas ou papagaios, estou falando daquilo que a gente só constrói quando não tem ninguém mais para ajudar.

Tags:


3 + 3 =



Warning: file_get_contents(https://graph.facebook.com/?id=http://www.gwsmag.com/economia-mundial-e-seu-impacto-na-moda-brasileira/&summary=1): failed to open stream: HTTP request failed! HTTP/1.1 403 Forbidden in /home/gwsmag/www/wp-content/themes/gws/comments.php on line 60

0 Comentários