Hoje é o Último Dia Do Resto Da Sua Vida – Opiniões do Clube Do Livro GWS

Por Girls With Style / gws@gwsmag.com

clube-do-livro-gws---collage---julho

Esse não é um livro fácil. Como leitora assídua de quadrinhos há pelo menos dez anos, é tranquilo ler volumes grandes como “Hoje é o último dia do resto da sua vida”, publicado em 2015 pela WMF Martins Fontes. Mas o que impede essa leitura de ser rápida não são suas mais de 400 páginas. É a aquela sensação angustiante de não ter ideia do que vem pela frente.

Talvez seja esse o maior mérito da graphic novel de Ulli Lust, quadrinista austríaca que revisitou suas memórias pra contar a aventura de viajar até a Itália sem um centavo no bolso e na companhia de apenas uma amiga recente, chamada no livro de Edi. Em “Hoje”, voltamos até 1984 e conhecemos uma Ulli de 16 anos, punk e vivendo cada dia como se fosse o último. Ela explica que assim não precisa deixar de aproveitar nada, pois ela sempre pensa que aquela será a última chance para fazer qualquer coisa.

Essa premissa pode até parecer mórbida ou, em outro extremo, sugerir que Ulli não tinha medo de nada. Mas não é isso o que me pareceu. Ulli demonstra um autoconhecimento incrível pra uma adolescente circulando entre outros punks, hippies, golpistas e até a famiglia (se é que vocês me entendem…).

Ela consegue se autoafirmar, se proteger, se cuidar, sem se privar das experiências que quer viver. Ao mesmo tempo, o fato de ser mulher a coloca na mira certeira do assédio masculino. Não é à toa que as piores expectativas se confirmam: ela sofre estupro e, na minha leitura, consigo ver a recorrência dessa violência pois, em algumas ocasiões, Ulli desiste de resistir para se livrar do abusador.

Já a relação com Edi transita entre um companheirismo verdadeiro e a traição total. Não é a toa que Ulli mudou o nome da personagem, pois elas não são mais amigas – bem, se é que foram…

>> Participe do Clube do Livro <<

— ♥ —
assinatura_2016_laiza-felix

Tags:


4 + 4 =


0 Comentários