LITA shoes: Saiba o que são e onde encontrar o seu!

Por Nuta Vasconcellos / nuta@gwsmag.com

LITA shoes: Saiba o que são e onde encontrar o seu!

No meio da tendência superbombada dos sneakers, outros sapatos disputam nossos corações: as chelsea boots, creepers e os cap toes são alguns deles. Mas tem outro modelo que cada dia que passa ganha mais meu coração. Apesar de ter sido lançado em 2010 e ter bombado ano passado, só agora os LITA shoes ou, em português, sapatos LITA estão mexendo comigo. Eles ainda são beeeem difíceis de encontrar por aqui, mas acho que em breve algumas marcas vão começar a apostar nos modelos inspired. Inspired porque o LITA shoes tem dono! Quem criou o modelo foi a grife Jeffrey Campbell. e o LITA shoes custa cerca de $160.

LITA shoes: Saiba o que são e onde encontrar o seu!

Tem gente que ache o modelo Drag Queen demais, mas eu acho superestiloso e com muita personalidade. O primeiro que vi pessoalmente foi o da Cix, ela estava usando o LITA shoes Cosmic da Nasty Gal. O Cosmic tem estampa de galáxia e de pertinho ele é ainda mais bonito. Aliás isso é uma das coisas mais legais nesse sapato! São MIL cores, estampas e desenhos diferentes. Como se já não bastasse todas as possibilidades “de fábrica” dele, tem umas garotas lá nos Estados Unidos que se reúnem pra customizar seus LITA shoes. Aí o sapato fica mais único ainda, com o salto com desenhos exclusivos.

LITA shoes: Saiba o que são e onde encontrar o seu!

Quem é fã de Jeffrey Campbell e principalmente do LITA shoes é Demi Lovato e Lindsay Lohan e elas são a prova que o modelo dá com tudo! De vestido, de short e em looks de dia e de noite.

Se você ficou louca por um, siga as dicas de onde comprar LITA shoes: nos sites gringos que entregam aqui: Nasty Gal e Urban Outfitters!

E aí? Quem vai arriscar?

Tags:


9 + 5 =



Warning: file_get_contents(https://graph.facebook.com/?id=http://www.gwsmag.com/lita-shoes-saiba-o-que-sao-e-onde-encontrar-o-seu/&summary=1): failed to open stream: HTTP request failed! HTTP/1.1 403 Forbidden in /home/gwsmag/www/wp-content/themes/gws/comments.php on line 60

28 Comentários