Livro – L.A. Candy

Por Carol Guido / carol@gwsmag.com

Gente, hoje tô a fim de fazer um pequeno desabafo que tem tudo a ver com a resenha da série de livros da Lauren Conrad – L.A. Candy – , mas se vocês não quiserem ler é só pular pro 5º parágrafo. 

Vamos ao desabafo: as pessoas são muito chatas quando resolvem estereotipar alguma coisa. Por exemplo, eu amo Hanson. Eles são minha banda predileta, sou muito fã, de verdade. Mas quando alguém descobre isso, logo vem aquela imagem de banda tosca dos anos 90. Chamam de boy band (que eu também amo, by the way), comparam a Backstreet Boys (sério, o que tem a ver?) e cantam Mmmbop gesticulando como se fossem mulherzinhas. Eu relevo, dou risada  e coisa e tal, mas como já passo por essas situações há uns 15 anos, não tem como não virar profissional na arte de identificar gongações ao mundo teen.

Por que tudo que é supostamente adolescente é ridículo, mal feito, ruim? Óbvio que não se compara Justin Bieber e John Lennon, mas isso não quer dizer que uma pessoa não possa ser fã de Bieber com a mesma intensidade que outra pessoa é fã de Lennon. Ou que alguém que ame Beatles, não possa gostar também de ídolos adolescentes. Isso acontece comigo, acontece com muita gente que eu conheço, acontece com quase todo mundo.

E é aí que entra a Lauren Conrad e seus livros. Ora, a menina começou em Laguna Beach, que para quem não conhece, foi um reality show que se passava em Orange County, na Califórnia. A produção era da Mtv americana, com a ideia de pegar carona com o sucesso de The O.C, como o The Real Orange County. É claro que deu certo, mas é claro também que muita gente faz cara nhé até hoje quando se fala o nome dela. Fala sério, a série teve 3 temporadas e a Lauren virou ídola de muitas meninas. Depois disso fez The Hills, colaborou com coleções de uma rede de fast fashion (se não me engano, ainda colabora com a Kohl’s), abriu sua marca de roupas (Paper Crown), se juntou com umas amigas e fez um dos melhores blogs de beleza que eu conheço, o The Beauty Deparment  e, entre outras coisas, escreveu livros!

OK, que ela deve ter uma coescritora. Mas a série L.A. Candy cumpre o seu papel de nos entreter e é isso que importa. A trama é jovem, girlie, super atual e viciante. Com tanta experiência em reality, a  história não poderia ser outra: uma garota sai da sua cidade pra morar com a amiga em L.A e lá são descobertas por acaso por um produtor de TV super famoso que as transforma em estrelas.

O livro faz muitas referências à The Hills e seus personagens. Mas não se preocupe, não são referências óbvias. Fora que a escrita é boa (sim!) e o tempo todo você tem a sensação de ser amiga da “personagem” principal do reality show, o que cá entre nós, é uma perspectiva muito legal.

Se você é do tipo que prefere leituras mais profundas, este definitivamente não é um livro que eu recomendaria. Mas, se este não for o seu caso, se joga! E aproveita pra correr atrás, por que Lauren já lançou o primeiro livro da sua nova série, o The Fame Game. Já quero!

beijos, C.

L.A. Candy – Onde encontrar: Amazon

Tags:


2 + 2 =


0 Comentários