Nova série: Orange Is The New Black

Por Girls With Style / gws@gwsmag.com

Por Isa Freire:

O novo seriado queridinho de vamos dizer, 5 em cada 10 meninas, porque é do Netflix, ou seja, not so popular, chama-se Orange is The new Black, pra quem não entende inglês ou nunca ouviu falar em “is the new black”: laranja é o novo pretinho básico.

orange-is-the-new-black

Isso porque a protagonista, loira, patricinha e bonitinha, vai pra prisão por ter participado há muitos anos atrás de um esquema no qual foi envolvida por sua namorada traficante internacional de drogas. QUEM NUNCA, né?? Pra completar, a bonitinha está noiva, de um desses escritores wannabe (isso mesmo, tipo eu) e lógico que o carinha (o ator principal do American Pie, by the way) aproveita o embalo e se lança no NY Times contando a história dos dois.

Mas não para por aí. Ao longo de cada episódio, é explicado por meio de flashbacks, como suas companheiras foram parar lá na prisão. Tem todo tipo de mulher criminosa: desde um mãezona russa que logo que chega na prisão se responsabiliza por todas as menininhas, até uma louquinha apelidada de crazy eyes que pertence à terrível ala psiquiátrica da prisão, mas de alguma forma consegue contornar isso, passando por muitas junkies, lésbicas, noivas, atletas, idosas, latinas, niggaz e qualquer outro estereótipo (qualquer mesmo) que você quiser incluir aqui. O lesbianismo é, vamos dizer assim, bem explorado no seriado, afinal de contas, juntem milhões de pessoas do mesmo sexo trancafiadas num lugar só e apenas espere, 1, 2, 3, já temos pelo menos uns 15 novos homossexuais, porque as pessoas são viciadas em se apaixonar, relacionamentos e odeiam a solidão.

Pra completar a saga incrível dessa tal Piper Chapman, ao chegar lá na prisão, como se sobreviver não fosse difícil o suficiente, ela dá de cara com adivinhem quem? Isso mesmo, a tal da ex-namorada que envolveu ela nas falcatruas e fez ela ser presa. Convenhamos que não é de todo ruim, encontrar um ex na prisão, né? Mesmo que você esteja noiva do teu namorado e ache que esse tal ex te dedurou pra polícia. Vocês terão que assistir ao seriado pra saber no que isso vai dar.

Isso somado às intrigas criadas entre os policiais, os delegados, chefes da prisão e as meninas, mais todos os climas de romance que rolam no lugar, mais o jeitinho de incutir discretamente na nossa cabeça que poderia ser qualquer uma de nós lá dentro e que, quem sabe, poderia ser até divertido, mais divertido do que a vida aqui fora, transforma o seriado de 13 episódios de 1 hora e meia cada, com música de abertura escrita e cantada por Regina Spektor (alô Patty Laure), um bom passatempo pros dias de ócio. A prisão é dividida por “grupos”: brancas X negras X latinas X 3ª idade X outras) e as piadas dão um show a parte.

assinatura-Isa

 

 

Tags:


8 + 7 =


0 Comentários