Consumo: Um ato social ou futilidade? E pra onde vamos em tempos tão inconstantes

Por Girls With Style / gws@gwsmag.com

Para muitas pessoas o consumo se tornou um dos maiores vilões do mundo contemporâneo. É muito comum escutarmos falar que parte das crises ambientais e sociais são consequências do chamado “consumismo” e que está nas mãos de nós, consumidores e consumidoras, parte da solução para os problemas que estamos vivendo. O incompatível nisso tudo é que quando ocorrem crises econômicas, somos chamadas para consumir mais para tentar “salvar” a economia, já perceberam?

henn kim

(Ilustração: Henn Kim)

No entanto, pouco se fala nos impactos gerados pela produção em si. Na visão moralista da relação produção – consumo, aqueles que produzem estão “salvos”, pois produzir é trabalhar e trabalhar é um ato digno, já o consumo estaria mais relacionado com futilidade e a pessoas desconectadas da realidade. Mas o consumo é um ato social. Consumimos para nos relacionar, para nos diferenciar, para nos aproximar ou afastar de determinados grupos e comportamentos.

Consumir não significa somente comprar. Consumir está diretamente ligado às nossas práticas diárias e nem sempre passa pelo ato de comprar. Fazendo reflexões desse tipo podemos colocar o consumo num outro lugar. As novas práticas de consumo que têm (re)surgido, como a colaboração e o compartilhamento, por exemplo, estão aí para mostrar que o consumo pode sim ser um atalho para a mudança social e econômica que se faz cada vez mais necessária no mundo em que vivemos e com isso, ainda temos a oportunidade de restabelecer vínculos sociais e recriar comunidades.

Repensar o consumo e reconhecer suas funções sociais, observar as novas formas de consumir que estão aparecendo pelo mundo todo, atribuir um novo significado a produção e as relações de trabalho através de movimentos como a colaboração e o compartilhamento, são alguns dos temas que serão tratados no curso “Novos Paradigmas do Consumo”, que vai acontecer no Espaço Criativo GWS. Vamos fornecer ferramentas para a compreensão das mudanças sociais e comportamentais que nos trouxeram até este momento e para a identificação e decodificação das manifestações culturais que estão se formando a partir dessas transformações.

novos-paradigmas-de-consumo-elis-vasconcelos-2-gws

Ao longo de três encontros, vamos refletir e trocar ideias sobre como indivíduos, marcas e empresas dos mais diversos segmentos podem se posicionar num momento em que tudo parece inconstante. Iremos conversar também sobre a chamada “nova economia”, novas formas de consumo, valor compartilhado, entre outros assuntos que estão ganhando cada vez mais visibilidade no mercado e nas relações sociais.

— ♥ —

assinatura_elis-vasconcellos


Warning: file_get_contents(https://graph.facebook.com/?id=http://www.gwsmag.com/consumo-um-ato-social-ou-futilidade-e-pra-onde-vamos-em-tempos-tao-inconstantes/&summary=1): failed to open stream: HTTP request failed! HTTP/1.1 403 Forbidden in /home/gwsmag/www/wp-content/themes/gws/home.php on line 72
Comentar

Tags:

Mesa Radiônica: para que serve e como funciona?

Por Nuta Vasconcellos / nuta@gwsmag.com

A #MãeNuta está de volta! E hoje vou contar pra vocês como conheci a Mesa Radiônica. Como a maioria das leitoras do GWS sabe, eu sou mística (explico o que isso significa nesse post) e estou constantemente em busca de conhecer mais pessoas e coisas desse universo. Na verdade, eu nunca tinha ouvido falar sobre essa ferramenta, quem me apresentou foi meu terapeuta holístico Luan Rocha. Eu e o Luan, nos conhecemos online de uma forma muito aleatória, mas fiquei sabendo que ele jogava tarô e resolvi me consultar. Acho que todo mundo aqui também sabe que eu jogo tarô, mas não gosto de jogar pra mim mesma. Acho importante ver o que a energia de outra pessoa capta de você. Mas voltando ao Luan, joguei com ele via skype (eu sou do Rio e ele é de São Paulo) e foi depois da nossa jogada de tarô (que eu amei) que ele me indicou e me explicou o que é a mesa radiônica. Aproveitamos uma breve passagem dele pelo Rio e marcamos de nos conhecer e fazer a mesa.

mesa radionica mae nuta

Mas afinal de contas, o que é a Mesa radiônica e para o que serve? A mesa é um instrumento terapêutico que tem como função reequilibrar a dimensão física, energética e espiritual. São vários desenhos do universo místico em uma espécie de tabuleiro de jogo. Alías, parece muito um tabuleiro de jogo, em que os cristais são os peões. Este desenho muda de acordo com o tipo de mesa utilizada pelo terapeuta. O Luan por exemplo, usa a mesa radiônica quântica estelar. Tudo em uma mesa radiônica tem seu significado, as cores escolhidas, imagens, símbolos… Para se comunicar com as mensagens desse tabuleiro, são usadas técnicas como radiestesia ou radioestesia (técnica que ajuda a detectar e medir energias). O terapeuta usa durante a consulta o pêndulo e cristais, mas é o pêndulo que indica as frequências a serem avaliadas e identifica as áreas e setores bloqueados nas nossas vidas. Depois que isso é identificado, o terapeuta orienta a melhor forma para você equilibrar esses chakras, quais são as ferramentas necessárias para o desbloqueio de energias, sentimentos, pensamentos e situações que você precisa curar ou melhorar.

nuta vasconcellos luan rocha

Eu e Luan, finalmente nos conhecemos pessoalmente!

O nosso campo vibratório registra e grava toda a informação recebida e absorvida ao longo das nossas vidas, desde o nascimento, a educação que tivemos, a sociedade que vivemos, nossos relacionamentos… Tudo isso fica gravado e registado no nosso campo vibratório. Mesmo que de forma inconsciente, muitas dessas informações influenciam negativamente nossa vida presente. Com a mesa, é possível identificar questões não conscientes que poderão estar na origem de alguns bloqueios ou estagnação do nosso processo evolutivo. Por exemplo, eu quis fazer a mesa principalmente por causa da minha saúde e um problema que tenho tido recorrente desde 2015. Além de medir a minha frequência geral, emocional, mental e vital, o Luan avaliou os chakras e as emoções ou padrões que podem ter a ver com a dificuldade para eu me curar. Com o pêndulo ele mede na mesa a frequência. O ideal será sempre 100% e no meu caso, a minha saúde estava apontando 60%. A medição de todas as frequências é sempre feita dessa maneira: O pêndulo mostra a frequência atual e, depois, qual deveria ser a frequência ideal. Pra atingir a freqüência perfeita em todos os campos, durante a mesa é feita uma mentalização vibracional, logo depois o terapeuta mede todas as frequências desejadas, consultando a mesa com o pêndulo sobre intervenções a serem feitas para reequilibrar nossa energia e marcando no tabuleiro com cristais. Várias ferramentas podem ser indicadas pelo terapeuta como tratamento: Cristais específicos, velas, óleos essenciais, banhos, florais, cores para você usar… Ao final da consulta, ele te dá uma receitinha, igual de médico, com as indicações do que fazer. O mais legal é que você pode consultar a mesa pra você, para animais de estimação e para lugares (casa, escritório, loja). Você pode consultar a mesa com a freqüência que quiser. No meu caso, o Luan disse pra gente fazer de novo daqui uns 2 meses.

mesa radionica

Minha Mesa Radiônica e Luan, preparando minha receita

A Mesa radiônica é uma ferramenta de terapia alternativa que permite um diagnóstico e ao mesmo tempo emissão de frequências de cura, uma fonte de autoconhecimento e expansão de consciência. Pessoalmente, minha experiência com a mesa foi muito boa! Eu saí da sessão bem mais leve, até mais focada e tive clareza de coisas que estavam me incomodando e eu não sabia bem o que fazer. Fazia tempos que eu estava tendo crises nervosas horríveis e me sentindo muito, muito ansiosa. Passou? Não. Mas melhorou muito! Principalmente as crises nervosas e só tem duas semanas que fiz a mesa. Mas estou fazendo tudo certo. Logo no dia seguinte comprei meu floral, os cristais que eu ainda não tinha, encomendei os óleos… Acho que além de ter fé e se entregar no momento que a gente está fazendo a mesa, seguir o que o terapeuta receitou, também é importante mudar algumas atitudes que ficaram mais claras durante a sessão e o pensamento tem que ser o mesmo de quando vamos ao médico, somos examinados e recebemos a receita. Se você chegar em casa, tomar os remédios sem disciplina, esquecer de seguir as indicações do médico, você não vai melhorar. A mesa radiônica é a mesma coisa. Você se consulta, o terapeuta te examina e te passa uma receita e instruções para uma vida melhor e mais equilibrada. Não é milagre! É tratamento. Tem que se dedicar.

Nós temos sim o poder de mudar nossa energia, nossa vibração e melhorar. Nós nos preocupamos tanto em manter uma dieta equilibrada, fazer terapia, fazer exercícios e às vezes esquecemos de cuidar do mais importante pra tudo funcionar: Nossa energia.

— ♥ —

assinatura_2016_nuta-vasconcellos1


Warning: file_get_contents(https://graph.facebook.com/?id=http://www.gwsmag.com/mesa-radionica-para-que-serve-e-como-funciona/&summary=1): failed to open stream: HTTP request failed! HTTP/1.1 403 Forbidden in /home/gwsmag/www/wp-content/themes/gws/home.php on line 72
Comentar

Tags:

Estereótipos e desigualdade de gênero na infância

Por Girls With Style / gws@gwsmag.com

Mês passado, falamos aqui no blog sobre e-book da Marília Lamas, chamado “De menina e de menino”  que levanta uma discussão sobre como os brinquedos e outros itens de consumo infantis contribuem para a reprodução de estereótipos e a manutenção de desigualdades entre os gêneros na infância e como isso se estende pela nossa vida adulta.

A Marília é uma garota tão incrível e estudou e pesquisou tanto essa questão antes de escrever o livro que conversar com ela sobre o tema é ganhar uma chuva de conhecimento! Por conta disso, achamos que seria incrível trocar uma ideia com ela para o nosso canal no youtube e entender mais sobre essa questão tão importante e pouco discutida.

Confere aí o vídeo! Se curtir dá aquele like esperto e assina nosso canal!


Warning: file_get_contents(https://graph.facebook.com/?id=http://www.gwsmag.com/estereotipos-e-desigualdade-de-genero-na-infancia/&summary=1): failed to open stream: HTTP request failed! HTTP/1.1 403 Forbidden in /home/gwsmag/www/wp-content/themes/gws/home.php on line 72
Comentar

Tags:

Vlog: Dicas de viagem para Gramado (e um pouquinho de Porto Alegre e Novo Hamburgo)

Por Nuta Vasconcellos / nuta@gwsmag.com

Quando a gente realmente gosta de um lugar, a gente volta! E foi por isso que resolvi passar outras férias em Gramado, no Rio Grande do sul. Já contei nesse post aqui como me apaixonei pela cidade que fui pela primeira (e segunda vez!) com meu namorado. Na terceira, resolvi comemorar meu aniversário por lá e carreguei alguns dos meus melhores amigos comigo e fiz um roteiro um pouco diferente das duas primeiras vezes. Na bolsa, levei uma GoPro e resolvi registrar um pouco da viagem e no final das contas, ficou um vlog bem legal e com dicas para quem quer conhecer não só Gramado, mas dar uma passadinha em Porto Alegre e Novo Hamburgo, todas cidades próximas. Tem sugestão de hospedagem, lugar pra comer, passear, bares… Pra não ficar gigante, separamos em 2 partes, hoje a primeira e em breve a segunda lá no canal do GWS no Youtube.

Se voce está pensando em viajar pelo Brasil, pode colocar aí na lista explorar a serra gaúcha. Fica a 120 km de Porto Alegre e até pegar a estrada é um programa legal porque além de linda (vá pela rota romântica) você já encontra coisas para fazer e se divertir no caminho, como achar a saída do labirinto verde que fica na cidade de Nova Petrópolis. Chegando em Gramado, se você é uma foodie assim como eu, vai ficar desnorteada com tanta comida gostosa. Além é claro de lugares lindos pra visitar e uma cidade super acolhedora. Dá o play no vídeo e confere aí, como a gente se divertiu bem por lá.

Já visitou Gramado e Canela? Amou? Tem sugestões incríveis? Compartilha aqui no post ou nos comentários do vídeo! Assim podemos deixar e pegar dicas legais pra quem gosta de viajar e quer conhecer a serra gaúcha. E claro, aquele pedido de sempre, né? Curtiu o vídeo? Dá um like, comenta, assina nosso canal… aquele combo que você já conhece. Gostaram das dicas?

— ♥ —

assinatura_2016_nuta-vasconcellos1


Warning: file_get_contents(https://graph.facebook.com/?id=http://www.gwsmag.com/vlog-dicas-de-viagem-para-gramado-e-um-pouquinho-de-porto-alegre-e-novo-hamburgo/&summary=1): failed to open stream: HTTP request failed! HTTP/1.1 403 Forbidden in /home/gwsmag/www/wp-content/themes/gws/home.php on line 72
1 Comentários

Tags: