Patches: os bordados mais legais pra aplicar nas roupas!

Por Nuta Vasconcellos / nuta@gwsmag.com

Os patches, que nada mais são que pedacinhos de tecidos bordados que colamos com ferro quente nas roupas foi um dos grandes hits dos anos 80 e 90.

patch-1

Mas a história dos patches vem muito antes disso. Sua origem é militar e começaram a ser usados na década de 30 como forma de identificar exércitos e patentes. No final dos anos 50, começo da década de 60, os patches caíram nas mãos dos “adolescentes rebeldes” com a subcultura MOD que teve origem em Londres. O símbolo usado pelo movimento mod, o TARGET, é originário do símbolo usado nos aviões da RAF durante a Segunda Guerra mundial. Os mods absorveram vários elementos do exército, entre eles, os patches. E foi assim que eles foram introduzidos no mundo do rock’n’roll.

Rapidamente os patches começaram a ser usados para expor ideias, posição política e amor por bandas. E foi por esses motivos, que os punks do final dos anos 70 e começo dos anos 80 fizeram do acessório peça obrigatória do guarda-roupa, assim como os fãs de heavy metal que adoravam colar os das suas bandas favoritas em coletes de couro e jeans.

patch-2

Nos anos 90 eles ficaram mais “pop” entraram no hip hop e ganharam até o universo infantil. Depois de muito tempo sumidos, os patches começam a reaparecer nas semanas de moda dentro e fora das passarelas e em fotos de street style. Uma das grifes que investiu na ideia foi a DKNY para a coleção de primavera/verão 2014 na NYFW A vantagem da vez é que você não precisa pertencer a nenhuma tribo e nem escolher uma temática.

Quanto mais patches, melhor! E vale aplicar em shorts, calças, jaquetas… em jeans ou couro. Quem vai investir?

Tags:


2 + 8 =


0 Comentários