Por que a Adidas é a marca mais desejada do momento?

Por Nuta Vasconcellos / nuta@gwsmag.com

A marca das três listras está por todo lugar. Sem dúvidas, a adidas sempre foi popular, mas de uns tempos pra cá, parece ser a mais querida entre os famosos e amantes da moda. adidas não é mais uma marca de tênis e sim, uma grife desejada com peças disputadíssimas em cada coleção que lança. Mas afinal de contas, qual é o borogodó da adidas?

A primeira faísca da adidas surgiu em 1920, quando dois irmãos, Adolf e Rudolph Dassler começaram a criar tênis feitos especialmente para praticar exercícios na antiga Alemanha Nazista, que tinha como uma de suas “regras” o grande incentivo ao esporte e suas melhorias. Adolf era quem pensava e desenvolvia os sapatos, enquanto Rudolph os vendia. A primeira parceria de sucesso, foi com o atleta Jesse Owens nas Olimpíadas de Berlin em 1936 e a marca nessa época, que na verdade se chamava Dassler Brothers Sports Shoe Company, já começou com o pé direito, já que o atleta faturou quatro medalhas de ouro com o calçado dos irmãos Dassler nos pés. E foi assim que começou uma trajetória de sucesso. Na verdade, duas.

gws-historia-da-adidas-1_

Após a Segunda Guerra, os irmãos começaram uma briga sem fim. E em 1948, decidiram se separar e criaram duas empresas. Adolf criou a adidas, junção de seu apelido (Adi) com o sobrenome Dassler, enquanto Rudolph criou a Ruda, junção das inicias de seu nome e sobrenome. Mais tarde, a Ruda virou Puma, porque ele acreditava que o nome soava mais atlético. Apesar de Rudolph entender mais de vendas que Adolf, o irmão que criou a adidas, tinha um relacionamento melhor com os atletas e era dele os modelos mais cobiçados. A marca logo virou referência de calçados para praticar esportes e alguns anos depois, de bolsas para a mesma finalidade. Em 1989, quando o herdeiro de Adolf faleceu, a Adidas foi comprada por um investidor francês chamado Bernard Tapie e assim, a empresa virou uma corporação.

Foi o início também da trajetória fashion da marca. Lá em 1989 a estratégia era se associar aos populares na área esportiva. Mas logo a marca entendeu que poderia crescer ainda mais, se se associasse a outro universo: O da indústria do entretenimento. Foi assim, que a marca entrou para o mundo pop ao formar uma parceria com cantora Madonna, no auge da sua carreira para uma de suas campanhas e ser a cara da marca. Foi nessa época também que a adidas lançou seu logotipo como conhecemos hoje e as três listras paralelas que tornaram sua maior referência.

gws-historia-da-adidas-2

No início dos anos 00 a marca deu início a uma das suas parcerias mais bem sucedidas, com a estilista Stella McCarney e foi a última “sacada” necessária para a marca cair de vez no gosto dos fashionistas e dos especialistas em moda. A linha “adidas by Stella McCartney” deu tão certo que dura até hoje. Mas Stella não é a única estrela da moda que a adidas tem como parceira. Jeremy Scott lança, a cada ano, peças-desejo que ganham status de colecionador. Uma das mais incríveis e sucesso absoluto de vendas foi a parceria de 2015 da Adidas com o músico Pharrell em uma releitura super colorida, chamada de Supercolor, de um dos modelos mais clássicos da marca, o Superstar, também conhecido com “Shell toe”, imortalizado por outra galera da música lá nos anos 80, o Run-D.M.C.

gws-historia-da-adidas-3

Kanye West também lançou  uma coleção que já dura duas temporadas com a marca, Yeezy. Parcerias com outras grifes de peso também fazem parte da estratégia da Adidas. E tem até marca 100% brasileira no time, como foi a coleção super bem sucedida com a carioca FARM. Estilistas conhecidos e respeitados no mundo inteiro já assinaram modelos exclusivos, o que faz com que quem consome, sinta como se estivesse comprando um produto super exclusivo.

Tudo indica que a marca ganhará cada dia mais respeito no universo da moda e mais espaço no guarda-roupa dos consumidores. O sportswear e o easy modern ganham cada vez mais destaque na moda de rua. E assim, firmando parcerias com nomes e marcas com grande público, com muito estilo e personalidade, o branding da marca ganha mais força e agrega mais valor. A adidas teve uma grande jogada da label e conseguiu deixar de ser vista apenas como uma marca para praticar esportes, passando a ser uma marca com status fashion.

gws-historia-da-adidas-4_

A adidas está cheia de peças desejo e 2015 com certeza foi um ano marcante para a marca. Nos pés, depois do segundo boom de sucesso do modelo tão popular nos anos 90, o Superstar, veio a releitura de outro clássico, desejado Stan Smith e não muito atrás, os slides, chamados de Adilette. Quando o assunto são as roupas eu acredito que 2016 será um ano ainda mais incrível para a Adidas (sou boa para profetizar sucessos da marca), depois de parcerias de sucesso como as peças de Rita Ora e Farm eu aposto na volta de clássicos da marca, como a t-shirt 3 stripes. Outra proposta que aposto as fichas é no look head to toe Adidas, ou seja, Adidas da cabeça aos pés. E mais uma vez, a Adidas surpreende mostrando que consegue bombar fazendo apenas releituras de clássicos.

gws-historia-da-adidas-5

Poucas marcas conseguiram entender a evolução dos desejos de moda como a adidas e conseguem se conectar com o público tão bem. Peças interessantes? Com certeza, mas a Adidas tem algo muito mais importante para ter atenção do consumidor nos dias de hoje: Um branding impecável.

 

 

Depois que escrevi esse post, vi que a minha versão masculina tinha falado sobre o mesmo tema no blog incrível dele, Sem Geração! Lê lá também porque ele é sempre maravilhoso. 

– ♥ –

Curtiu o post? Que tal dar uma forcinha e ajudar a gente a divulgar o GWS? Dá um like, compartilha, um tuite também vale! :)

Ah, e pra saber mais do que rola no nosso dia a dia, é só seguir a gente nas redes sociais:

Instagram // Twitter // Facebook // Tumblr // Newsletter do GWS

assinatura-Nuta_2

 

Tags:


7 + 5 =


0 Comentários