Pra assistir: Beleza Roubada

Por Marie Victorino / marie@gwsmag.com

Esses dias, eu resolvi rever um filme que já tinha visto há anos atrás, mas que mal lembrava: Beleza Roubada (1996), do diretor  Bernardo Bertolucci, o mesmo de “Os Sonhadores” que é um filme bem hypado, mas que eu particularmente não curto muito (apesar de reconhecer toda a beleza que Bertolucci consegue transmitir em cada cena). Tenho que admitir também minha girl crush pela Liv Tyler não só por ser linda, mas por ter feito filmes incríveis. E Beleza Roubada não é diferente: é lindo e incrível! Já começa deixando a gente meio maluca com o lugar onde se passa, uma casa numa cidadezinha  no interior da Itália, com muito campo aberto…  cada paisagem linda de morrer! 

stealing beauty

O filme meio que gira todo em torno da virgindade de Lucy, uma garota de 19 anos que, após o suicídio da mãe, viaja para a Itália com o propósito e de reencontrar alguns amigos e ter o seu retrato pintado, mas na verdade ela quer rever o boy em quem ela deu o seu primeiro beijo, quatro anos antes. Além disso, ela pretende decifrar um enigma que foi encontrado no diário da sua mãe, sobre quem é seu verdadeiro pai. 

A história é bem legal e envolvente. Lucy é uma típica garota americana, com uma dose de inocência que cativa todos ao seu redor. O contraste da sua personalidade com toda aquela liberdade que só os europeus têm é outro ponto positivo, porque ao mesmo tempo que todos parecem querer um pedaço da Lucy justamente por ela ser como é, ela tenta mostrar a todos que não é uma “virgem bobinha”. Com cada personagem ela cria uma relação diferente e a que eu mais gosto é a amizade entre ela e Alex (Jeremy Irons, o tiozão de Lolita), um moribundo, que vira confidente e conselheiro. 

O figurino da garota é bem noventista <3, simples, mas com aquele cool da época. E é claro, que não tem como não falar da trilha sonora que é ótima: tem Portishead, Nina Simone, Stevie Wonder e Hole! Aliás, essa é uma das cenas mais legais e que me levou direto pros meus 19 anos: ela com o walkman, pulando e cantando Hole alto no quarto! Também indico o filme pra quem gosta de arte em geral. Além do artista plástico que é o anfitrião da casa (o que vai fazer o retrato da Lucy), o filme mostra cenas teatrais, esculturas, pinturas, poesia e tem uma fotografia maravilhosa. Enfim, me apaixonei de novo por Beleza Roubada e recomendo muito!

 

Tags:


1 + 2 =


0 Comentários