Pra ouvir: Karol Conka

Por Carol Guido / carol@gwsmag.com

karol-conka-1

A Rolling Stone gringa publicou em abril uma lista com 10 artistas que você precisa conhecer. Karol Conká tava lá. Mulher, negra, brasileira, artista independente e divando entre os novos talentos da música apontados por uma das revistas mais respeitadas do segmento.

Karol tem 27 anos, é de Curitiba e uma das maiores representantes femininas do rap no Brasil. Quando ouvi falar do trabalho dela pela primeira vez, há alguns meses, fiquei chateada com o universo (hahahaha) por não ter colocado essa menina no meu caminho antes.

Ano passado a Karol lançou o seu primeiro álbum, o “Batuk Freak”, que dá pra fazer download pagando com um tuíte. Também em 2013 ela ganhou o prêmio de Artista Revelação do Multishow e teve uma das suas músicas, “Boa Noite”, na trilha sonora do jogo da FIFA.

Apesar de ter acabado de voltar de uma turnê pela Europa, a Karol já está voltando pro lado de lá do hemisfério para divulgar ainda mais o álbum. Durante esse rolé, a Gazeta do Povo fez um mini documentário, de 7 minutos, com a Karol em Paris. Ela fala um pouco de como está sendo a aceitação do público e dá muito orgulho ao assistir, gente. Mostra uns trechos de shows que foram feitos por lá, Paris pelo olhar dela, entre outras coisas. É bem legal.

Pra completar, estes dias a gente viu nas redes sociais que o próximo clipe da Karol tem a identidade visual feita com as ilustras da maravilhosa Negahamburguer (clica aí no link pra ler o post que fizemos sobre ela). As duas já compartilharam a parceria e já tô mega ansiosa pra ver o resultado. Essas duas juntas, é muito amor.

Ufa, é muita coisa boa pra falar dela, gente. Sinceramente, “Batuk Freak” é um dos melhores discos que já ouvi. Não tem nenhuma música que gostei mais ou menos. Nenhuma. São todas fodas. Sou suspeita pra falar por que sou muito apaixonada pelo universo do Rap, Hip Hop e suas vertentes, mas acho que todo o reconhecimento que ela vem ganhando mundo afora mostra que a garota é realmente incrível.

karol-conka-2

As músicas tem uma mistura maravilhosa de cultura brasileira com uma batida de hip hop mais moderna, com cara das coisas que a gente vem escutando lá de fora, como M.I.A. e Azealia Banks.

As letras são um capítulo à parte. Sempre muito alto astral, fala da vida, tem o lado diversão, o lado de observadora social, fala também das coisas que cercam o seu universo e tem doses maravilhosas de girl power. Quer uma palhinha?

voce-nao-vai

Ainda dá tempo de puxar mais o saco dela? Dá sim, né. Então vou encerrar este post falando do estilo autêntico e destemido da Karol em se vestir. Colorido como ela, tem muita mistura de estampas, maxis bijus, referências do hip hop (claro), mas até de harajuku girls. Agora é só dar o play e ouvir este som bem alto e se emocionar.

Para acompanhar a Karol Conka: Facebook // Twitter // Instagram

Contaí pra mim: vocês já conheciam a Karol? Curtiram? Tem mais indicações de artistas como ela? Deixa nos comentários!

Curtiu o post? Que tal dar uma forcinha e ajudar a gente a divulgar o GWS? Dá um like, compartilha, um tuite também vale! :)
Ah, e pra saber mais do nosso universo encantado, é só seguir a gente nas redes sociais:
Instagram // Twitter // Facebook // Tumblr // Newsletter do GWS
 
assinatura-Carol_11

Tags:


3 + 3 =


0 Comentários