Pra ouvir: Noel Gallagher’s High Flying Birds

Por Nuta Vasconcellos / nuta@gwsmag.com

Se você já roda pelo GWSmag a tempos, fato que já sabe que eu e Marie somos super fãs do Oasis. Provavelmente você também sabe que a banda acabou e cada um dos irmãos Gallagher seguiu seu caminho. Liam com todos os integrantes do Oasis menos Noel, fundou a Beady Eye (já fizemos um post sobre a banda aqui ) e Noel que tava quietinho desde então, finalmente chega com seu trabalho solo.

Noel Gallagher’s High Flying Birds foi lançado lá fora pela gravadora do próprio Noel, a Sour Mash, dia 17 de outubro, já o lançamento no Brasil será pela gravadora Universal, dia 08 de novembro,coincidentemente, um dia depois do show do Beady Eye no Circo Voador, Rio de Janeiro.

Sei que sou mais que suspeita pra falar, mas estou apaixonada pelo trabalho solo do Noel.

O disco já abre em grande estilo com a maravilhosa “Everybody’s on the Run” que pra mim, tem a grandiosidade de “The Masterplan”, uma das melhores músicas já escritas por ele.

“If I Had a Gun” é, sem pensar 2 vezes, a música mais romântica que já ouvi na vida: “My eyes have always followed you around the room ‘Cause you’re the only God that I’ve ever need / I’m holding on and waiting for the moment to find me.” Se você não arrepiou, não é uma garota.

Em uma entrevista, Noel disse que resolveu lançar “The Death of You and Me” como primeiro single por achar que ninguém esperaria isso do seu primeiro trabalho solo. Bom Noel, eu odeio discordar de você e apesar de achar que “The Death of You and Me” é uma das melhores músicas do álbum, é impossível negar como ela se parece com “The Importance of Being Idle” do disco Don’t Believe the Truth, do Oasis.

A música que me surpreendeu mesmo foi “AKA … What a Life!” com uma batida dançante (pra não falar pop) voz em falsete e piano, é diferente de tudo o que ele já fez em sua carreira.

O gran-finale é “Stop the Clocks”, que é uma música que todo fã de Oasis pelo menos já tinha ouvido falar. Chegou até a ser nome de coletânea sem nunca ter sido lançada oficialmente. E é no álbum solo de Noel que ela é oficialmente apresentada pra gente. A melodia é simplesmente linda, a letra fala sobre dúvidas e inseguranças, que se encaixa perfeitamente no final do primeiro disco solo de quem viveu mais de 15 anos em uma banda de sucesso, ao lado de seu irmão.

Isso é pra falar só um pouco sobre algumas das 10 músicas de Noel Gallagher’s High Flying Birds.

O fim do Oasis resultou (o que não é nenhuma surpresa) em dois Oasis. Liam ficou com a atitude, com as músicas que fazem você querer drogas, sexo e rock’n’roll. Noel ficou com o coração da banda, com as letras e melodias mais profundas, com os arranjos inteligentes, com a grandiosidade do Oasis.

Na minha humilde opinião, “Different Gear Still Speeding”, o primeiro álbum do Beady Eye e Noel Gallagher’s High Flying Birds daria um lindo álbum de estúdio do Oasis. Me arrisco a dizer que daria um dos melhores.

Certeza que você vai imaginar como seria Liam cantando “If I had a Gun”, certeza que você pensa que pegada teria “The Roller” do Beady Eye se tivesse Noel no comando.

Enquanto a gente torce pra reconciliação dos irmãos Gallagher, vale a pena escutar do começo ao fim Noel Gallagher’s High Flying Birds. Um dos melhores discos do ano, com certeza.

Site oficial // Canal Youtube

 

Tags:


2 + 3 =


0 Comentários