Primeiramente boa noite #17 – Neon on you crazy diamond

Por Girls With Style / gws@gwsmag.com

Por Gian Lucca:

#17

Muito tempo atrás tinha um blog bem tosco que só tinha links de cds mais toscos ainda e era absolutamente maravilhoso. Era o cúmulo do hipsterismo em pleno, sei lá, 2005 ou 2007. Me disseram esses dias que era hipster porque gosto de Mombojó. Daphne Loves Derby é uma banda que conheci nesse blog. Conheci muita coisa no método “curti o nome dessa banda, vou baixar” e vários deram certo. É esse tipo de desapego que talvez a gente precise encarar mais. Se deixar levar por qualquer coisa. Qualquer uma. Rola, xoxota, mpb, punk, azul, verde, digital, analógico.

Tirei o carnaval inteiro pra mim. Coloquei todas as séries em dia, chamei o tiro certo pra trepar e aliviar o saco. Todo mundo trabalha com uma foda fixa na hora do perrengue. Essa é a hora de ligar pro teu ex, usar e jogar fora. Faz o doente, finge que tá adorando aquela trepada chata. Talvez eu seja a pessoa que mais teve problema com amigos em todo o mundo mas ninguém da fase nova sabe disso. Já descartei muito amigo por merda. Seria egoísmo da minha parte dizer que não sinto falta, porque querendo ou não, cada amigo sabe um pouco de você. Nos últimos quatro anos eu mudei por completo meu círculo todo. Engraçado que quando tinha uns quinze anos, apareci com dois círculos tatuados no braço que não tinham significado nenhum, não que hoje eles tenham, mas essa mesma parada foi a divisora de águas do passado. Fui julgado por todos amigos antigos por ter feito uma tatuagem “sem sentido”. Tava ali, na minha cara, um motivo pra sair pra comprar cigarros e nunca mais voltar. Eu sei que todos eles continuam no mesmo lugar, fazendo as mesmas coisas, e pra eles eu virei um ET, hoje com mais tatuagens sem significado, meio “doidinho”. Vai me dizer que sua mãe nunca falou que você é meio “doidinho”? É uma pena você ser tão “doidinho”, só querer teu baseadinho, tua cervejinha. Você estragou todo meu amor. Claro que eu tava te esperando na saída do desembarque naquele dia.

Esses dias eu fui numa dessas festas de neon. A night toda é basicamente um grande tutorial de maquiagem desses blogs chatos com essas blogueiras virgens/barbies. Os garotos não sabem como, mas só querem ficar enfeitados dentro do armário, as gatinhas só querem fazer a estampa étnica mais perfeita no seu rostinho cheio de espinha hormonal. Não era importante em momento algum pegar alguém, dançar, chavecar o barman. O negócio era se maquiar e postar muita foto pra marcar território na festa badalada da cidade. Tocava um hip hop e a galera fugia, ali todo mundo quer Beyoncé (que pra mim nada mais é que a Jennifer Lopez ou a Lady Gaga num corpo moreno). Vou ver a Beyoncé pela primeira vez quando for fazer a imagem desse post. O disco novo dela é um sucesso. Bons ventos virão.

Curtiu o post? Que tal dar uma forcinha e ajudar a gente a divulgar o GWS? Dá um like, compartilha, um tuite também vale! :)
Ah, e pra saber mais do nosso universo encantado, é só seguir a gente nas redes sociais:

Instagram // Twitter // Facebook // Tumblr

 

Assinatura Gian

Tags:


2 + 3 =


0 Comentários