Primeiramente boa noite #2 – Tinder, o cardápio humano

Por Girls With Style / gws@gwsmag.com

Por Gian Lucca Amoroso:

tinderImagem Reprodução

Só queremos saber de receber a mensagem It’s a match! Tinder é o aplicativo que faz você só conhecer gente que também está interessada em você. Sim, a tecnologia é maravilhosa e nós estamos viciados.

Não se engane e comece a achar que é cafona como qualquer outro site de relacionamento barato, a parada é muito bem feita. A primeira coisa é linkar seu Facebook ao Tinder, ele garante que nenhuma informação vai pra sua timeline, pode ir sem medo. Baseado na sua localização, ele te dá várias opções, como por exemplo buscar só homens ou mulheres, até que idade você quer o seu par e também qual distância você tá afim de ver opções de matches. Se você der like numa pessoa e ela também der em você, uma janela de bate-papo é aberta automaticamente pra vocês se conhecerem. Nunca foi tão fácil chavecar alguém.

O aplicativo é o mais baixado da Apple Store e o Brasil já é um dos cinco países que mais utilizam o app. O mais bizarro: o número de usuários por aqui cresce de 5% a 10% por dia.

Instalei há uns 5 dias e comprovei o que todo mundo falava: o negócio funciona! E o melhor, é muito organizado. Nenhuma informação do Tinder vai pro seu Facebook e é muito prático de usar. Recebi uns 20 matches até agora mas só 8 vieram falar comigo. O negócio é não ter timidez. Rola até umas frases de “auto-ajuda” nas janelas de bate-papo vazias. Depois fui falar com alguns que me curtiram e foi legal. Às vezes. Umas pessoas de cara pediram meu Whatsapp, outros queriam saber que localização eu estava pra marcar encontro e uns pediam o Facebook (pra poder fuçar mais, claro). Todos no fim procuram as mesmas informações: o que você faz, onde trabalha, lugares que frequenta… Achei bem tranquilo, não vi nada de anormal como as pessoas me falavam do Grindr, por exemplo. Ah, tudo bem se você encontrar com alguém e se decepcionar, tudo pode ser bonito demais nos cardápios humanos.

unnamed (1)

 

Tags:


2 + 2 =


0 Comentários