Primeiramente boa noite #53 – Ir é bom mas voltar é melhor

Por Girls With Style / gws@gwsmag.com

Por Gian Lucca:

#53

É verdade que eu tava sumido mas voltei. O grande trunfo do ano é o otimismo sem fim, mas até quando é bom ser otimista? Anteontem era isso, a importância de estar com o bronzeado em dia, o regime estar em ordem e a trepada matinal ser também a tardal e a pré-night. Pior que deu saudade. Eu falei de sexo a três no último post e agora, depois do fervo todo, depois do calor, bota a mão na consciência e acho que não valeu a pena não. A invasão de intimidade entre duas pessoas já é suficientemente exagerada, três é demais, a gente sempre soube. O fato é que tem que ser no anonimato, não tem que conhecer e nem se envolver. Eu acho difícil trepar sem ter um pingo de amorzinho, prefiro o approach do beijo no sofá, depois um copo de água, depois andar até a cama, liga o abajur, vai que vai. Quando transa por transar é carnal, não tem um pingo de amorzinho, fica de pau duro e bota pra foder. Perde até o timming da lubrificação. Eu acho. Das energias, a melhor de todas é a da cabeça. De cima.

Aí ontem foi estranho. Volta pra casa, a tv quebrou do nada, a melhor-amiga-vassoura-elétrica também deu problema e a faxineira pediu demissão. Não tem emprego, a vaga lá da indicação foi preenchida e de repente a melhor coisa a fazer é limpar o vidro da janela em pleno décimo andar. Lavar um banheiro, viver a vida de outro jeito. Pensa sem parar na praia de mar azul mas a conta tá um mar vermelho. O bom de voltar é enxergar o que te faz ficar completo por inteiro. É amigo, é família, é cachorro, é gato, é até sentir saudade de ficar sem água. A torneira da cozinha tá fraca mas não impediu das milhões de bactérias invadirem meu singelo estômago de playboy criado a leite com pêra. Logo na volta, 3 dias de cama. Sorte que tinha saudade também. Remédio com nome de cantora de funk e depois a recompensa de sentir um tira-gosto de carnaval. Seja no Rio, seja em São Paulo, esse ano eu queria mesmo Recife e Mombojó.

Hoje o cenário é completamente diferente mas o mais bizarro é o otimismo giga, que não sei se veio do banho de mar na entrada ou do beijo melecado nos primeiros três minutos do recomeço, mas tá tendo esse negócio aí. Não tem emprego, mal tem freela, não tem destino pro carnaval… E tá ótimo. Talvez também seja a primeira vez que me libertei de problemas das “pessoas de 40 anos”. Talvez, bem talvez, eu seja novo demais pra me preocupar com as contas todo começo de mês, com metas e planilhas. Nunca gostei de matemática mas sempre me preocupei demais com tudo. Acho que eu pedi paz e, por mais que tudo possa estar um caos, tem um oceano pacífico no meu cérebro. Sempre disse que gosto de assistir séries que façam passar peixes nadando na minha cabeça igual em um aquário. Simples igual um comercial Dove ou Qualy, do jeito que a vida tem que ser, pelo menos na cabeça. De cima.

Curtiu o post? Que tal dar uma forcinha e ajudar a gente a divulgar o GWS? Dá um like, compartilha, um tuite também vale! :)

Ah, e pra saber mais do nosso universo encantado, é só seguir a gente nas redes sociais:

Instagram // Twitter // Facebook // Tumblr // Newsletter do GWS

assinatura Gian_5

Tags:


9 + 9 =



Warning: file_get_contents(https://graph.facebook.com/?id=http://www.girlswithstyle.com.br/primeiramente-boa-noite-53-ir-e-bom-mas-voltar-e-melhor/&summary=1): failed to open stream: HTTP request failed! HTTP/1.1 403 Forbidden in /home/gwsmag/www/wp-content/themes/gws/comments.php on line 60

0 Comentários