Quarenta dias – opiniões do Clube do livro GWS

Por Girls With Style / gws@gwsmag.com

Por Laíza Felix:

Fiquei bem feliz em começar meu ano de leituras com “Quarenta Dias”, da Maria Valéria Rezende, escritora nascida em Santos/SP e radicada na Paraíba há mais de 30 anos, moradora de João Pessoa desde o fim dos anos 1980. Eu a conheci lá por 2009, na época em que cursei Jornalismo na UFPB, fazendo atividades pra disciplina de Rádio Jornalismo (sim, gente, isso existe!). Eu produzi um programa sobre o Clube do Conto da Paraíba, uma reunião semanal de escritores locais que liam suas histórias uns para os outros, debatiam, conversavam, riam, enfim, era uma animação só! A cada encontro eles decidiam o tema do próximo e assim ia. Para o programa, uma das entrevistadas foi Maria Valéria, que me recebeu em sua casa, contou um pouco de sua vida (super preenchida, vale dizer!) e despertou em mim a vontade de conhecer sua obra.

Quarenta dias

Corta pra 2016 e eu, pela primeira vez, tive essa chance. E ainda trouxe comigo mais um monte de garotas pra ler a história de Alice, professora aposentada que se deparou com o chamado (convite? intimação?) da filha, Dorinha, para mudar de cidade e apoiá-la quando do nascimento de seu primeiro filho – ainda apenas um plano, mas que precisava essencialmente da presença da futura avó para se concretizar.

O que mais gostei desse livro foi seu estilo diário. A escrita de Maria Valéria é super ágil, parece que tudo foi feito de uma vez, sem voltar uma página para conferir o que saiu. A história de como Alice vai parar em Porto Alegre e o que acontece depois é narrada num caderno escolar da Barbie, que vira a confidente deste desabafo tão pungente de uma mãe que, de repente, se vê constrangida pela filha, colocada contra a parede e coagida a abdicar de sua vida. Várias vezes me peguei pensando, “será que já fiz isso com minha mãe?”. Empatizei com Alice de um jeito envergonhado, como quem pede desculpas e promete prestar atenção da próxima vez.

No clube, o livro dividiu muitas opiniões! Confira um pouco do que comentamos por lá:

gws-clube-de-livro-quarenta-dias

1. Catiane Peters Pacheco: “Eu já terminei o livro… Li bem rápido… Não consegui largar antes do fim… Me identifiquei bastante… Ora pensando em mim, Ora na minha mãe. Fiquei esperando o momento em que ela iria tomar uma atitude… E não somente se deixar levar pelos acontecimentos provocados pelos outros… Mas não aconteceu…”

2. Nayhara Wolkartte Costa Silva: “Eu oficialmente abandonei o livro não rolou pra mim… Peguei um bode e não consegui ir à frente. Achei arrastado demaaaais.”

3. Raíza Pacheco: “Terminei o livro ontem, tava meio empacada na leitura também, mas decidi que queria ir até ao final e lá pelos 60% fiquei bem envolvida mesmo. Dava pra ver pra onde a história tava indo, mas ainda não conseguia acreditar ‘os 40 dias são realmente 40 dias na rua?’. senti muito a angústia de Alice com a cidade, o apartamento, as ruas, as pessoas ~não brasileirinhas~, com a paranoia de pensar na filha como a rainha vermelha do país das maravilhas.

Aliás, tive raiva dessa menina, mas fiquei pensando que mesmo que norinha não fosse essa pessoa craque na chantagem/manipulação emocional, Alice ainda sofreria muita pressão pra largar tudo e ir pra Porto Alegre. Porque ‘mãe é mãe, né?’. tá muito internalizada essa história que a mãe tem que colocar os filhos em primeiro lugar durante toda a vida, mesmo que ela tenha que abrir mão de tudo que tem e gosta, mesmo que o filho em questão seja uma mulher crescida e independente em todos os sentidos. É o amor incondicional que sempre esperam que toda mulher tenha, em todos os momentos da vida. achei massa começar o ano de leitura de mulheres já vendo uma questão delicada assim, essa desconstrução da maternidade.

(E uma aflição para meu coração paraibano que nunca passou mais de uma semana longe de joão pessoa: Alice descrevendo todo o café que tomava, sempre ralo ou fraco ou com muito leite ou açúcar. triste.)”

– ♥ –

E você, já leu esse livro? Quer acompanhar nossas leituras? Entra no grupo do Facebook e aproveita que estamos em votação para o livro de fevereiro!

>>>>>> Entre pro Clube do Livro agora <<<<<<

– ♥ –

Curtiu o post? Que tal dar uma forcinha e ajudar a gente a divulgar o GWS? Dá um like, compartilha, um tuite também vale! :)

Ah, e pra saber mais do nosso universo encantado, é só seguir a gente nas redes sociais:

Instagram // Twitter // Facebook // Tumblr // Newsletter do GWS

assinatura-Laíza-Felix

Tags:


5 + 9 =


0 Comentários