Santiago do Chile Parte II – Vinícola, Ski, Restaurantes e Compras

Por Carol Guido / carol@gwsmag.com

chile-2

Hola, chicas! hahaha

Esta é a segunda parte do post sobre Santiago e quem quiser ver a primeira, só clicar aqui ó:

Santiago do Chile Parte I – Quanto custa, onde se hospedar e os meus passeios prediletos

Pra quem chegou desavisado, eu voltei do Chile há 3 semanas e estou falando tudo sobre os passeios que fiz por lá, aqui no blog.

Hoje vou dar mais dicas das coisas que ficaram faltando no primeiro post: passeio até a Concha y Toro, tentativa de esquiar em Valle Nevado, os restaurantes que fui e gostei, e lugares pra fazer compras.

Vambora?

vinhos

Visita a uma vinícola

Eu fui na vinícola que todos os brasileiros vão, na Cocha y Toro. Mas existem muitas outras, só que a gente queria ir nessa por que é o vinho que mais se toma aqui em casa, então queríamos muito conhecer.

O tour básico te leva pra passear na propriedade dos fundadores da Cocha y Toro (um casarão enorme estilo fanzendeiro de novela da Globo), as plantações de uva e também por dentro da cave, onde os vinhos ficam armazenados. Neste meio tempo o guia vai ensinando tudo sobre a produção dos vinhos, colheita, tipos de uva, etc. Eu já esqueci tudo, claro. haha

E eles também te levam até onde ficam os barris do famoso vinho Casillero del Diablo. Nesta hora, apagam-se as luzes, rolam uns vídeos e efeitos de áudio pra contar toda a lenda deste vinho, num formato bem turístico, mas super válido. hehe Eu me diverti!

Ah! Tem degustação de 4 vinhos durante o passeio.

Além disso, a Cocha y Toro é um lugar que não precisa de agência de turismo pra te levar. Dá pra pegar o metrô e depois um taxi pra completar o caminho (no taxímetro da um pouco menos que $3.000). Na volta tem vans gratuitas da própria vinícola pra te levar até o metrô.

O tour tradicional custa $9.000. A boa é ver se no seu hotel tem panfletos de divulgação que dão desconto de 15%. Em todo lugar tem.

Pra vocês terem noção da economia de ir de maneira independente ao invés de uma agência: gastei em torno de $12.000 por pessoa pra ir e voltar (com transporte e o tour). Se fosse no esquema turistão, o preço era em torno de $30.000 por pessoa.

 valle-nevado

Pra quem vai no inverno – Ski no Valle Nevado

Acho que o ponto alto da minha viagem foi ver a neve. Foi tipo cena de filme, fiquei encantada.

Por outro lado, esquiar em si foi um desastre. Levei um tombo que machucou meu joelho logo de cara e fiquei inválida o resto do passeio. Mas de qualquer forma, se eu não tivesse caído, bem provável que ficaria sentada por opção. Não sei praticar esportes. Ainda mais radicais.

Pra quem se interessar, são 3 estações próximas a Santiago: Farellones, El Colorado e Valle Nevado.

A primeira não tem muito ski em si. São pistas pequenas com outras atividades tipo ski bunda (com uma boia), tirolesa, etc. Se eu tivesse com pessoas menos aventureiras, teria ido nessa. hahaha

El Colorado eu não sei muito, mas é uma estação boa, com estrutura, mas não tão grande e famosa como Valle Nevado.

Valle é o maior centro de ski do Chile. O lugar fica a mais ou menos 1h de viagem de Santiago e pra chegar lá você precisa ir com uma agência. Alugar carro pode ser perigoso pra quem não está acostumado a dirigir na neve, ainda mais num caminho tenso, com curvas MEGA fechadas. Se você for meio fresca, leva um plazil. Tem gente que enjoa.

A agência que eu fui se chama All to Ski. Tem um brasileiro bem simpático que trabalha lá chamado Paulo. Ele dá várias dicas boas pra você não entrar em furada.

O ônibus era meio feio e tosco, mas ok.

A boa também é alugar sua roupa térmica e equipamento de ski em Santiago. A agência All to Ski tinha um preço bem bom, principalmente pras roupas. Mas aviso logo que você não vai ficar toda gatinha, os looks são feios. E algumas vezes já muitooo usadas por outras pessoas. EW.

Pra entrar na estação você também tem que pagar. A boa pra economizar nestes casos é procurar promoções que as empresas de celular fazem com as estações. Você compra um chip pré pago e tem direito a 50% de desconto no ingresso da estação. Bom, né? Nós fizemos isso e foi a melhor coisa.

Outra dica é levar seu próprio lanche. A comida no barzinho da estação é cara. Mas se for pedir uma bata frita e um refri, por exemplo, não é nada que vá te fazer falir.

Por falar em caro, esquiar (ou fazer snow) em si, é uma baba. Sim, você gasta com aluguel de roupa, de equipamento, entrada na estação, aula. No baixo? Uns R$500. Pra um dia de brincadeira. Ouch!

Mas como falei, a experiência foi maravilhosa. Eu amo frio, amei a neve, então valeu muito a pena.

 restaurantes-

Lugares pra comer

  • Garlic

O Garlic foi o primeiro lugar que comi em Santiago porque ficava do lado do meu hotel e me apaixonei de cara! O lugar é pequeno, simples e aconchegante. A especialidade são as massas, mas também há pratos chilenos. Lá você pede entrada, prato principal e sobremesa por $9.000 (R$39).

  • Galindo

Restaurante super tradicional, fica próximo ao Cerro San Cristobal e La Chascona, ou seja, super bem localizado. Lá você vai comer pratos típicos chilenos por um preço justo e sabor incrível. De empanadas (tipo pastéis de forno), à parrilladas (prato giga que vem com todo tipo de carne na brasa #churrasfeelings e batatas de acompanhamento). E se quiser curtir um pisco souer, pague um pouco a mais e experimente um que tem um limão especial (acho que é siciliano, mas não tenho certeza). No cardápio vocês vão achar. É muito bom!

  • Sur Patagonico

Dica maravilhosa de um amigo do meu ex trabalho. Comi o prato do dia, que era um mega filé com saladinha e batata (purê, frita ou rústica) + cerveja artesanal por $11.000 (R$47). Mas que comida maravilhosa. Até salivei escrevendo isso. E fica numa ruazinha muito fofa, com uma sorveteria maravilhosa logo em frente.

  • Heladería Emporio La Rosa

Esta sorveteria é uma delícia!!! Eles se gabam de serem considerados uma das 25 melhores sorveterias do mundo e eu devo dizer que não me arrependi. Pode provar os sabores a vontade e escolher. O mais louco é o sorvete de rosas brancas, que dá nome ao local. Provei e odiei. haha

compras

Compras

  • Brechó Nostalgic

Tem um brechó super famoso em Santiago chamado Nostalgic e eu achei a melhor dica de compras ever! Lá sim você vai encontrar peças legais, estilosas, pã. Ainda assim, eu não achei a maior pechincha do mundo em termos de preço (só comprei um relógio), mas quem procura acha. Tem que ter aquela paciência básica que todo brechó exige. Tirei umas fotos meio clandestinas pra dar uma noção do lugar pra vocês.

Como eles tem várias filiais, vale se programar pra ir em uma que esteja próxima dos seus passeios naquele dia.

  • Outlets

Pra quem curte comprar coisas de marcas como Polo, Lacoste, Adidas, Reebook, Calvin Klein, Billabong, Roxy, Vans, ou quer investir em roupas térmicas de frio, este lugar é ótimo. Não tem quase nada super estiloso. Eu só comprei um Vans novo #vícioalert.

Os outles ficam meio afastado de tudo em Santiago, mas tem muita coisa e opções mais baratas que o Brasil. Só não chega aos preços dos EUA. São três “shoppings” (que são na verdade enormes galpões), um quase do lado do outro.

Nós fomos de metrô até a estação Vespucio Norte e depois pegamos um taxi. Na volta, pegamos um ônibus mesmo até a mesma estação da ida.

  • Shopping Costanera Center

Fui em uns 3 shoppings por lá (pegar dias chuvosos dá nisso) e o que eu mais gostei sem dúvidas foi este Costanera. Apesar de ele não ser o mais bonito, é o que tem H&M, a loja que eu normalmente tenho maior aproveitamento em viagens e não existe no Brasil. Comprei uma camiseta do Star Wars, uma blusa preta compridinha e arrumada pra usar com legging, um short preto e uns anéis. Tudo deve ter dado R$120.

O shopping é giga, com mais de 6 andares, se não me engano. Então sim, tem tudo que você precisa.

Fica quase ao lado do metrô, então é super tranquilo de chegar.

  • Shopping Parque Arauco

É o shopping mais bonito, com uma área externa super legal cheia de restaurantes legais, e etc. Mas sei lá, moro no Rio, aqui tem coisas tão legais quanto. Pra quem é de cidades menores no Brasil, acho que deve valer bem mais a pena. E é lá que fica a Forever 21 de Santiago. Os preços são ótimos e por causa da cotação, um pouco melhores que os daqui.

Pra chegar lá, só de taxi ou caminhando uma meia hora da estação de metrô. Nós fizemos isso e foi bem legal. O bairro em torno é lindo e residencial.

 

Dicas finais – Não caia nestas furadas:

  • Passeios com agência de turismo locais

Muitos hotéis e albergues fazem propaganda de agências de turismo que te levam pra fazer passeios que você pode muito bem fazer sozinho e gastar bem menos. Como falei, na minha opinião, só compensa contratar agência pra ir pra estações de esqui. Fora isso, dá pra fazer tudo de maneira independente.

  • Almoçar dentro do Mercado Central

Li vários blogs que davam a dica de almoçar dentro do Mercado Central, que a comida é maravilhosa e vale a pena. Mas aí eu fui toda pimpona e me deparei com preços de pratos em torno de $90.000! Sim, você leu certo: noventa-mil-pesos-num-prato-pra-dois.

Tá louco.

No fim, não achei o lugar nada demais. É um mercadão de comidas típicas e peixaria, mas se você tiver sem tempo na cidade, na minha opinião, nem precisa ir.

 

E ufa! Acho que é isso.

Agora vou me dedicar em editar os vídeos que fiz por lá, pra postar semana que vem, na última parte desta série de posts.

Quem quiser ver mais dicas de lugares legais que já visitamos pelo mundo, só clicar na categoria “viagens” no menu aqui da lateral.

 

Dúvidas? Sugestões? Deu vontade de conhecer Santiago? Contaí nos comentários!

Curtiu o post? Que tal dar uma forcinha e ajudar a gente a divulgar o GWS? Dá um like, compartilha, um tuite também vale! :)

Ah, e pra saber mais do nosso universo encantado, é só seguir a gente nas redes sociais:

Instagram // Twitter // Facebook // Tumblr // Newsletter do GWS

assinatura-Carol_11

 

Tags:


8 + 4 =



Warning: file_get_contents(https://graph.facebook.com/?id=http://www.girlswithstyle.com.br/santiago-do-chile-parte-ii-vinicola-ski-restaurantes-e-compras/&summary=1): failed to open stream: HTTP request failed! HTTP/1.1 403 Forbidden in /home/gwsmag/www/wp-content/themes/gws/comments.php on line 60

3 Comentários

  • Camila

    Oi!!

    Eu li que vocês conseguiram desconto nas empresas de celular! foi tranquilo comprar os chips?? Sabe informar se tem em qualquer loja de celular em santiago? ou tem que ser no aeroporto??

    Obrigadaa!