Shampoo Seco – Um balanço de 4 marcas que já testei

Por Carol Guido / carol@gwsmag.com

Lembro bem quando fizemos um post aqui pro GWS chamado “Esquisitices que te deixam linda” lá em 2010 (clica que as fotos são muito legais). E nele, a Nuta contava que usava talco no cabelo pra disfarçar a oleosidade quando não tinha tempo de lavar.

Pois é, 4 anos atrás não tinha shampoo seco e a gente se virava com talco mesmo. Mas agora a coisa tá tão boa que além das diversas marcas, os shampoos secos podem vir atrelados a outros efeitos e promessas, tipo mais volume, mais brilho, realce da cor, entre outras coisinhas a mais.

Como meu cabelo é super oleoso, eu tô sempre recorrendo a eles pra me dar aquela salvada. E porque não fazer um post contando um pouco das marcas que já experimentei e o que achei de cada um, né?

shampoo-seco-serinet-batiste

Serinet e Bastiste – Brazucas

Estes dois eu comprei em loja de cabeleireiro aqui no Rio e usei até acabar. Por mais que eu sempre ouça falar muito mais do Batiste, eu também queria experimentar este da Serinet (que é do mesmo grupo da Aspa), que tinha a embalagem maior, o que é bom pra quem usa muito.

Olha, grata surpresa. É o meu shampoo seco predileto. Ele tirou a oleosidade do meu cabelo com pouca quantidade, o cheiro é bom e passando bem a mão, toalha seca ou escova o esbranquiçado que ele solta sai rapidinho.

Já o da Batiste também é ótimo, mas acho o cheiro meio forte e eu usava mais quantidade pra conseguir deixar o cabelo com cara boa. Mas não acho que estas sejam questões problemáticas. O produto é muito bom também e cumpre seu papel.

Os dois custaram em torno de R$19,90.

Aliás, se você nunca usou shampoo seco, é assim: primeiro de tudo tem que agitar bem a embalagem antes de usar. Mas bem MESMO. Se não, não sai nada.

Depois você usa o spray na raiz do cabelo toda, a uma distância de uns 30 cm. Bastam alguns jatinhos pela cabeça, não rola ficar tacando-lhe pau de shampoo, porque se não seu cabelo pode ficar até meio duro.

A maioria deles solta um pózinho branco (alô talco!) que sai passando a mão ou escovando o cabelo. E a maioria também costuma dar uma textura a mais no cabelo, deixando ele com mais textura e volume, ao invés do lambido do cabelo oleoso.

shampoo-seco-not-your-mothers-tresemme

Not Your Mother`s e TRESemmé – Gringos

No quesito produtos gringos, estes dois foram comprados numa viagem que fiz recente pra NY. Eu não conhecia nenhum deles mas quando escolhi sabia que queria comprar marcas / produtos que não vendessem aqui, além de também testar as promessas da embalagem.

O Not Your Mother`s é todo charmoso com esta embalagem legal, vende na linda Urban Outfitters (mas deixa pra comprar na farmácia que é mais barato, em torno de U$6) e coisa e tal, mas… Achei meio fracasso. Tenho que dar muuuuuitos sprays no cabelo pra ele funcionar e acabar total com a oleosidade. Também achei que deixa o cabelo meio duro. Fuén. Mas ele tem um ponto positivo pra mim que sou meio alérgica, que é quase não ter cheiro.

Já este TRESemmé eu adorei. Ele promete uma fórmula que não deixa resíduos (o esbranquiçado) e dá volume. Achei que cumpre as duas coisas, mas principalmente a questão de não ter resíduos. Além disso não precisa de muito produto pra fazer efeito, o cheiro é bom e custa em entre U$6 e U$7.

Sei que ainda tem muitos outros pra testar e experimentar, então se vocês já tiveram outras experiências com outros produtos, conta aí nos comentários! E viva aos cabelos livres do óleo e de ter que lavar todo dia!

Curtiu o post? Que tal dar uma forcinha e ajudar a gente a divulgar o GWS? Dá um like, compartilha, um tuite também vale! :)

Ah, e pra saber mais do nosso universo encantado, é só seguir a gente nas redes sociais:

Instagram // Twitter // Facebook // Tumblr // Newsletter do GWS

assinatura-Carol_11

Tags:


3 + 6 =


0 Comentários