Slow Beauty: Uma forma consciente de consumir produtos de beleza

Por Nuta Vasconcellos / nuta@gwsmag.com

Captura de Tela 2016-01-16 às 19.13.07

Já faz um tempo que fiz aqui, um post sobre o slow fashion. Na época pouco se falava disso e hoje podemos acompanhar cada dia mais gente entendendo a importância de consumir menos e melhor quando o assunto é moda. Mas e nossos produtos de beleza? Pois é, o movimento “go slow” também está chegando com força na forma que consumimos cosméticos e maquiagem. O slow beauty prega a diminuição do uso de produtos industrializados escolhendo cada vez mais os orgânicos e naturais e também reduzir o máximo possível cosméticos e maquiagens em excesso. Confessa, vai? Quantos produtos você tem na gaveta de make que nunca usou? E quantos já jogou fora com validade vencida? A real é que ninguém precisa de 10 bases, ou 50 tons de rosa de batom.

Mas por que é importante a gente dar um freio ao consumo e ter uma maior preocupação com a procedência dos produtos? A resposta é mais simples do que parece. Assim vamos produzir menos lixo de produtos que não podem ser reciclados e que também poluem o meio ambiente. Com uma coleção mais “enxuta” você pode usar até o final todos os produtos, evitando assim desperdício de grana e claro: Consumindo produtos mais naturais você evita colocar na pele coisas como parabenos (se você não sabe o mal que isso faz, leia mais aqui). Só vantagens.

A proposta também incentiva as pessoas a criarem seus próprios cosméticos e produtos naturais, geralmente fáceis de encontrar na nossa cozinha. A gente te garante, às vezes é bem mais fácil do que você imagina. Aliás, já demos algumas dicas aqui na nossa tag (que só vai crescer!): Beleza natural. A ideia é usar o máximo de coisas encontradas na natureza. Não precisamos de um monte de recursos tecnológicos e químicos e nem de gastar um monte de dinheiro para ter uma pele e cabelos saudáveis.

Claro, a gente não tá falando aqui para você abrir mão daquele tratamento a laser incrível com a sua dermato, nem de nenhum produto que você ama muito, mas repensar o que você pode substituir por versões mais naturais. Será que aquela máscara capilar é mesmo mais incrível do que uma hidratação com óleo de coco? Ou será mesmo que não rola substituir a pasta de dente tradicional, carregada de produtos químicos e flúor por tabletes naturais? A pasta dental convencional é embalada principalmente em tubos de alumínio, revestidos de plástico e normalmente não são recicláveis, o que significa que bilhões de tubos têm que ir para o aterro todo ano. E que tal testar um batom orgânico, sem testes em animais? De maneira geral, os batons comuns, de marcas simples ou de marcas famosas, geralmente têm em sua composição uma série de substâncias tóxicas como, por exemplo, o carmim, que é derivado de um inseto, e metais como o chumbo, cádmio e alumínio, dentre outros. Já os batons orgânicos são compostos de extratos naturais como o de beterraba. E vou te dizer. Tem muito creme aí para a área dos olhos que umas rodelas de pepino resolvem bem mais.

thinkdirty_app_mock_1000x627

Normal, principalmente no início, a gente não entender direitinho o que tem em cada cosmético e ficar meio perdida se aquele ingrediente é ruim ou não. Mas para tudo hoje em dia tem um aplicativo, né gente? Pra isso também! Ele é em inglês, se chama “Think Dirty” e funciona como um termômetro informativo e comparativo de cosméticos. Seja maquiagem ou qualquer outro produto de beleza, o aplicativo classifica os cosméticos de acordo com o quão tóxico esses produtos são, baseado em todos seus ingredientes. Eu descobri e baixei hoje, então ainda não posso dizer de fato o que achei, mas li boas resenhas por aí. Funciona mais ou menos assim: Você passa o código de barra do seu produto no aplicativo, ou escreve o nome dele e recebe todas as informações sobre. O banco de dados é grande e está sempre sendo atualizado e você pode enviar um pedido para a inclusão de algum cosmético que não está na lista. Depois que você enviar o produto, vão aparecer todos os ingredientes da composição e você pode clicar em cada um para conferir a explicação bem didática e simples sobre cada componente. O aplicativo também oferece sugestões de produtos similares e com menor impacto, caso o que você consultou seja ruim. Legal, né? Quer começar a praticar slow beauty? Anota essas dicas:

 Faça uma limpa agora na sua gaveta de make, cosméticos e produtos no banheiro!

Tire tudo que está com validade vencida, confere o que é possível reciclar e que tal passar adiante pra uma amiga aquele produto que tá a anos na gaveta?

Antes de comprar, pense

Já tenho algo parecido em casa? Será que consigo uma amostra antes de comprar para eu saber se funciona pra mim? Posso substituir esse produto por algum feito em casa ou algo mais natural e orgânico?

Pesquise marcas naturais e orgânicas e aprenda a ler rótulos

A gente se preocupa tanto em ler o que contém naquele pacote de salgadinho, mas não podemos esquecer que a pele é um órgão e devemos cuidar bem dela. Nos rótulos procure sempre os ingredientes mais naturais e evite produtos testados em animais. Existem no mercado várias marcas orgânicas e naturais de cosméticos e produtos de beleza. Inclusive com loja online. Pesquise!

Coloque a mão na massa!

Acredite, você pode fazer hidratante, pasta de denteesfoliante e até lenço removedor de make em casa! Existem vários sites dedicados a isso. Estou amando as dicas do blog 1 ano sem lixo. Vale a leitura.

Curtiram? Compartilhem nos comentários dicas, marcas de produtos naturais e sites pra gente saber mais!

Curtiu o post? Que tal dar uma forcinha e ajudar a gente a divulgar o GWS? Dá um like, compartilha, um tuite também vale! :)

Ah, e pra saber mais do nosso universo encantado, é só seguir a gente nas redes sociais:

Instagram // Twitter // Facebook // Tumblr // Newsletter do GWS

assinatura-Nuta_2

Tags:


4 + 4 =


1 Comentários