5 COISAS QUE NÃO DOU A MÍNIMA – Barbara Gondar

Por Girls With Style / gws@gwsmag.com

Quem participa da nossa TAG “5 coisas que não dou a mínima” dessa vez é a designer, ilustradora, caloura em História e criadora do fanzine feminista Xereca, Barbara Gondar.  Antes de conhecer a Barbara, nós conhecemos o zine Xereca, na feira de arte impressa Pão de forma e foi paixão a primeira vista. Dava para ver na hora que o fanzine tinha sido criado por uma mente muito criativa e esclarecida e foi assim que corremos atrás de saber mais sobre a dona da Xereca.

Essa carioca, que foi criada em SP mas que voltou para o Rio há 2 anos e meio mantém a página no facebook Xereca (vale super seguir!) onde ela divulga o zine e outros projetos incríveis como por exemplo o Cine (clube) Xereca em que a proposta é ter uma tarde de filmes, debates e música, fortalecendo o movimento feminista. ♀♀♀

Barbara-Gondar

Agora vem saber as coisas que a Barbara está cagando e andando!

1.Rodrigo Constantino

Quando eu entendi que o Constantino era um infiltrado da esquerda pra ridicularizar a direita liberal, eu passei a não dar a mínima.

2. Comer carne

Jamais me imaginei ovo lacto (via láctea haha) vegetariana. Nunca consegui cozinhar carne em casa, mas consumia muito fora de casa e sempre gostei muito. Comecei a namorar um vegetariano e meu consumo de carne diminuiu muitíssimo naturalmente. Com o feminismo eu aprendi a respeitar todas as lutas e mais do que isso, entendi que todas estão interligadas. Foi quando eu parei completamente de comer carne.

3. Arte (acadêmica)

Já estudei muito história da arte e sou fascinada por todos os movimentos, mas a arte é castradora, classista e eurocêntrica. Aprendi a fazer uma desconstrução e identificar movimentos artísticos independentes como as expressões democráticas e legítimas de arte.

4. Fagocitose

Não dou a mínima pra fagocitose porque sei que existe uma explicação plena e perfeita de como acontece e de quão coerente é, diferentemente de pastores evangélicos na política.

5. A regra de não colocar Ketchup na pizza em SP (e no mundo)

Eu nasci no Rio aonde comemos pizza com ketchup e com 10 anos, fui morar em SP com meu pai. Fiquei 16 anos lá e voltei pro Rio faz pouco tempo, mas vivo no trecho RIO-SP. Podem olhar feio o quanto quiserem paulistas, mas ketchup na minha pizza não vai faltar!

E vocês, o que não dão a mínima nesta vida, mas que você percebe que muita gente dá? Se identificam com alguma das 5 coisas da Barbara? Conta pra gente aí nos comentários!

Para acompanhar a Barbara: Instagram //Facebook // Site 

Curtiu o post? Que tal dar uma forcinha e ajudar a gente a divulgar o GWS? Dá um like, compartilha, um tuite também vale! :)

Ah, e pra saber mais do nosso universo encantado, é só seguir a gente nas redes sociais:

Instagram // Twitter // Facebook // Tumblr // Newsletter do GWS


Warning: file_get_contents(http://graph.facebook.com/comments?id=http://www.girlswithstyle.com.br/5-coisas-que-nao-dou-a-minima-barbara-gondar/&summary=1): failed to open stream: HTTP request failed! HTTP/1.1 400 Bad Request in /home/gwsmag/www/wp-content/themes/gws/archive.php on line 63
Comentar

Tags:

5 Coisas que não dou a mínima – Juliana de Faria

Por Girls With Style / gws@gwsmag.com

E no mês de julho que participa da nossa TAG “5 coisas que não dou a mínima” é Juliana de Faria, jornalista formada pela PUC-SP e criadora de um dos sites mais incríveis da internet, o Think Olga, responsável pelo movimento Chega de Fiu Fiu uma campanha contra o assédio sexual em espaços públicos.

A Ju especializou-se em moda em Londres e já trabalhou nas revistas Elle Brasil e Harper’s Bazaar. Aliás, vocês se lembram quando a Lea T foi capa da Elle? Foi a Juliana que fez o perfil da modelo, a primeira transexual a sair na capa de uma revista de moda no Brasil. Mas como a própria diz, com o tempo, ela descobriu que gostava mais de falar sobre a mulher que veste a roupa do que sobre a roupa que veste a mulher.

E foi assim que surgiu o blog, um espaço que ela poderia falar com mulheres de uma forma mais aberta, livre dos estereótipos e bem longe das regrinhas “must have” que tomam conta das publicações fashionistas.  A Ju, assim como o GWS, acredita que as mulheres de hoje buscam por inspirações mais verdadeiras e diálogos mais francos. Por isso ela é nossa convidada da vez para compartilhar os seus desafetos ou apenas desinteresses com a gente! Vê se rola aquela identificação.

jules-5-coisas-nao-dou-minima

5 coisas que Juliana de Faria não dá a mínima!

1. Manicure

Não me entenda mal, acho lindo unhas feitas e adoro descobrir os mais de 1.439.723 nomes esquisitos de esmaltes. Mas a verdade é que eu tenho uma preguiça de parar tudo no meu dia para ir a um salão e ficar com as mãos inutilizadas por boa meia hora.

2. Dietas

Entre os maiores prazeres da minha vida está comer. Descobrir sabores e temperos, experimentar coisas novas e me render aos doces de vez em quando são coisas das quais não abro mão. Isso não significa que me alimento mal, sabe? Acho que a discussão sobre corpo, alimentação e saúde precisa evoluir muito ainda e sair dessa zona de magreza a todo custo. Me sinto bem comigo mesma, pois me exercito com frequência e não tenho paranoia com dobrinhas, afinal não fui feita no Photoshop.

3. Tendências de moda

Como jornalista de moda, já fui bastante Fashion Victim, admito. Assim como já escrevi muito sobre elas. Mas desde que, aos 28 anos, entrei na fase do “Retorno de Saturno” (haha soa ridículo, eu sei), meus sonhos e gostos mudaram. Foi como se eu tirasse da minha vida quase todas as influências externas para tentar entrar em contato com as minhas necessidades mais profundas, íntimas, verdadeiras. Então não é que eu sou contra as tendências, mas entendi que eu não preciso ter as 15 peças “must have” do momento. Por sinal, detesto essa expressão “must have”, que indica obrigatoriedade em comprar algo. Cruz credo, me deixa.

4. Baladas

Eu sempre fui de preferir barzinho, jantares tranquilos em restaurantes e festinha em casa mesmo. Dá para conversar direito com os amigos, matar a saudade, conhecer melhor as pessoas. E ouso confessar que também adoro ser a Netflix-na-sexta-a-noite-kinda-of-girl.Fazer o quê?

5. Haters (gonna hate)

A Olga é um projeto que quer empoderar as mulheres. Lá, falamos sobre assuntos que orbitam as desigualdades de gênero, a violência contra as mulheres, preconceitos, sexismos…Antes, ficava abalada quando alguém contestava nossas ações. Mas cada vez mais as pessoas estão entendendo que assédio por exemplo, é sim uma violência – a mais pública e mais tolerada das violências contra a mulher. E dizer “não” para esse comportamento é dizer que não mais aceitaremos ser vistas como objetos sexuais passivos e corpos disponíveis para confirmar a virilidade de terceiros. E quem não entendeu isso ainda, vai ser atropelado pela história, pois não há como voltarmos no tempo, quando homens assediavam as mulheres sem dor na consciência e sem serem recriminados.

Para acompanhar a Jules: Instagram // Twitter // Blog // Facebook

Curtiu o post? Que tal dar uma forcinha e ajudar a gente a divulgar o GWS? Dá um like, compartilha, um tuite também vale! :)

Ah, e pra saber mais do nosso universo encantado, é só seguir a gente nas redes sociais:

Instagram // Twitter // Facebook // Tumblr // Newsletter do GWS


Warning: file_get_contents(http://graph.facebook.com/comments?id=http://www.girlswithstyle.com.br/5-coisas-que-nao-dou-a-minima-juliana-de-faria/&summary=1): failed to open stream: HTTP request failed! HTTP/1.1 400 Bad Request in /home/gwsmag/www/wp-content/themes/gws/archive.php on line 63
Comentar

Tags:

5 Coisas que não dou a mínima – Clara Averbuck

Por Nuta Vasconcellos / nuta@gwsmag.com

Mês passado começamos uma tag nova aqui no blog, “5 coisas que não dou a mínima”. Queremos chamar garotas que admiramos para compartilharem com a gente coisas que elas não ligam nem um pouquinho. Vocês sabem que amamos apresentar garotas interessantes pra vocês, né? E esse vai ser mais um jeito divertido de fazer isso.

Quem estreou a tag foi a Vic Hollo e dessa vez convidamos Clara Averbuck para compartilhar os seus desafetos ou apenas desinteresses com a gente. Ela já tem 6 livros publicados, entre eles, um  livro-LP que reproduz páginas escritas à mão ou datilografadas, ilustradas com técnica mista, que vem dentro de capas clássicas de long-plays de rock, blues e jazz. Legal pra caramba, né? Eu tô morrendo de vontade de ler o mais recente, “Eu quero ser eu”, alguém já leu? Além dos livros, Clara sempre “blogou”, escreveu pra diversas publicações e sites e seu mais recente projeto é um dos blogs mais legais dessa internet de Deus, o Lugar de Mulher. (vale o click ;)

clara-averbuck-1

Agora vem saber as 5 coisas que ela não dá a mínima!

1. Datas comemorativas

Detesto Dia dos Namorados, Dia das Mães, Natal, tudo. Detesto a expectativa que essas datas geram, detesto a cobrança de estar em algum lugar com alguém, detesto tudo isso, detesto até meu aniversário. Pois é.

2. Times de futebol

Só torço pro futebol ser silencioso. Isso que o meu avô jogava no Grêmio, era um grande crack e tudo mais. BTW, o apelido dele era qual? Cuspida. É, eu sou neta do Cuspida. Talvez isso explique muita coisa.

3. Festivais

Tô véia, tô cansada e poucas bandas novas me impressionam. Pra eu sair de casa e encarar multidões tem que ser muito bom mesmo, caso contrário fico em casa ouvindo Ben Folds de chinelos feliz da vida.

4. Celulite

Tenho um bocadinho e não deixo nem de usar saia, nem shortinho, nem de mostrar a bunda na praia, nem de viver. Faz parte da vida, faz parte do corpo e tá tudo bem.

5. Galãs do momento

Meu tipo é outro. Tanquinho e dente clareado: não poderia ligar menos. Claro que há algumas exceções, mas isso só confirma a regra.

E vocês, o que mais cagam e andam nesta vida, mas que todo mundo ama? Se identificam com alguma das 5 coisas da Clara? Conta pra gente aí nos comentários!

Para acompanhar a Clara: Instagram // Twitter // Blog // Facebook

Curtiu o post? Que tal dar uma forcinha e ajudar a gente a divulgar o GWS? Dá um like, compartilha, um tuite também vale! :)

Ah, e pra saber mais do nosso universo encantado, é só seguir a gente nas redes sociais:

Instagram // Twitter // Facebook // Tumblr // Newsletter do GWS

assinatura_NUTA


Warning: file_get_contents(http://graph.facebook.com/comments?id=http://www.girlswithstyle.com.br/5-coisas-que-nao-dou-a-minima-clara-averbuck/&summary=1): failed to open stream: HTTP request failed! HTTP/1.1 400 Bad Request in /home/gwsmag/www/wp-content/themes/gws/archive.php on line 63
Comentar

Tags:

5 Coisas que não dou a mínima – Vic Hollo

Por Carol Guido / carol@gwsmag.com

Hoje é sexta, um dos dias mais legais da semana e por isso, nosso escolhido para começar mais uma tag mara! A ideia veio da revista australiana Frankie (já falei dela aqui). Lendo com calma a edição que tenho, vi na última página esta coluna nonsense-curiosa-aleatória e achei muito incrível. Gente, é muito reconfortante saber que existe mais uma pessoa no mundo que não consegue entender o frisson por trás de coisas que você está, como vou dizer, cagando e andando. hahaha

Pra estrear nossa “5 coisas que não dou a mínima” chamamos uma garota que a gente adora seguir e se inspirar, a Vic Hollo. Êta pessoa estilosa, fotogênica e linda, minha gente. Justamente por não saber muito sobre ela além das fotos no Insta (dá um follow aí: @vicqueen), achamos que seria uma ótima oportunidade pra entrar mais no mundinho da Vic de maneira divertida. Vocês sabem que amamos apresentar garotas interessantes pra vocês, né? Esta tag é mais um jeito divertido de fazer isso.

Vic-Hollo

E agora sim aí vão as 5 coisas que ela não dá a mínima:

1. Gente que fala mal de mim na internet

Ok, sei que muita gente acha que eu “me exponho demais na internet”, mas olha, são só fotos e meia dúzia de palavras no Twitter… Como alguém pode achar que me conhece só por isso? Não consigo me preocupar com pessoas que ficam atrás de um computador mandando energias ruins para outras sem motivo.

2. Lasanha

Sério gente, não que eu recuse comer quando tem, mas qual é a obsessão das pessoas com lasanha? É uma bagunça de massa e não é tão gostoso assim.

3. Pincéis de maquiagem

Lindos, super tentadores na hora de comprar na loja, mas chego em casa e não uso quase nenhum. Tenho uns três pincéis que uso de verdade e só. Posso ser meio trash e me maquiar de um jeito errado, mas nunca consegui ter mil pincéis diferentes para cada coisa e cor de sombra.

4. Ser “cult” musicalmente

Eu achava que isso me faria ser mais legal quando tinha 15 anos, maaaaas: a vida é muito curta pra não cantar One Direction. E isso não me faz gostar menos de rock ou de qualquer banda-super-descolada que eu escuto também, só significa que eu não gosto de me fechar pra nada.

5. Bebidas alcoólicas

Além de achar o gosto – de quase todas – ruim, normalmente me sinto mal quando bebo e prefiro lembrar todos os detalhes de qualquer situação. Então – tirando meu namorado que consegue me fazer beber uma taça de vinho once in a while – nem percam tempo me chamando pra um drink ou façam cara de que sou um ET quando digo que não bebo, por favor. ♥

Agora ‘falaí’, o que vocês mais cagam e andam nesta vida, mas que todo mundo ama? Alguma das 5 coisas da Vic também faz sentido pra vocês? Conta pra gente aí nos comentários!

Para acompanhar a Vic: Instagram // Twitter  //  Blog // Pinterest // Facebook

PS: Tá rolando um tema bem parecido com esta tag no Rotaroots. Apesar da ideia não ter vindo de lá (já é a 2ª vez que isso acontece comigo!), achei que era legal citar. ;)

Curtiu o post? Que tal dar uma forcinha e ajudar a gente a divulgar o GWS? Dá um like, compartilha, um tuite também vale! :)
Ah, e pra saber mais do nosso universo encantado, é só seguir a gente nas redes sociais:
Instagram // Twitter // Facebook // Tumblr // Newsletter do GWS
assinatura-Carol_11

Warning: file_get_contents(http://graph.facebook.com/comments?id=http://www.girlswithstyle.com.br/5-coisas-que-nao-dou-a-minima-vic-hollo/&summary=1): failed to open stream: HTTP request failed! HTTP/1.1 400 Bad Request in /home/gwsmag/www/wp-content/themes/gws/archive.php on line 63
Comentar

Tags:

123