Tea With Me – Amor por chás e dicas pra comprar o seu

Por Carol Guido / carol@gwsmag.com

Gente! Sim, resolvi fazer um post sobre chás. Meu amor por eles é grande demais e eu tenho a plena convicção que uma xícara de chá tem o poder de mudar o humor de qualquer um.

Olha, eu por exemplo, quando eu tô com insônia, bebo chá. Quando tô nervosa, bebo chá. Quando senti que uma comida não caiu bem, tomo chá. Quando já tomei café demais, tomo chá. E posso passar horas aqui dizendo como é bom essa aguinha com sabor de nada tão maravilhosa.

amor-chas-gws

Mas, da onde veio essa sua obsessão?

Bom, eu cresci com a minha avó e ela tinha mania de chá pra tudo. Ela e o boldo (eca!), são ó, melhores amigos. Nunca vi uma pessoa ter tanta azia e clamar tanto por um chá de boldo daqueles assim, com folhas frescas amassadas tiradas na hora do quintal. É um santo remédio também pra ressacas, mas isso eu só fui descobrir mais velha. hahaha

Enfim! Minha vó me dava chá de camomila todo dia, carregado de açúcar, e eu amava. Aquilo virou um hábito precioso pra mim até que lá pelos meus 15 anos ela não morava mais comigo e eu fui deixando de lado minhas xícaras diárias.

Quando fiz 21 anos fui morar em Londres e lá o hábito voltou com tudo. Eu comprava o famoso English Tea em pacotes tamanho família pra tomar com leite (que coisa mais royal, né? haha) e retomei o hábito. Desta vez comecei a botar pouco açucar e fui me acostumando com o gosto natural das ervas.

E já com meus 26 anos, conheci uma amiga no meu antigo trabalho, a Maíra (<3), que é mega fã de chás. Começamos a comprar caixinhas de Twinnings pra deixar no trabalho e fomos descobrindo uma galera da empresa que também era adepta. No fim, nosso diretor na época comprou uma chaleira pra galera poder esquentar água mais fácil e quando vimos já tava rolando um “sindicato”, em que cada um comprava uma caixinha sempre que dava e deixava lá pra qualquer pessoa que quisesse tomar.

Pra completar, na casa do meu pai, onde todo mundo é Zen e adepto da alimentação natural, os chás também dominavam. Ele começou a comprar as ervas separadas pra fazer sua própria mistura, o que ficava ainda mais gostoso e barato.

Ou seja, não tive como fugir, me cerquei de tea lovers e também virei uma.

Quais os chás que tô tomando atualmente

Muitas marcas gringas como a famosa Twinnings, por exemplo, tem chás com gosto super acentuado e dão a sensação de serem de melhor qualidade, né? Mas não é bem assim que funciona (explico melhor abaixo).

Minha nova meta é tentar optar por produtos orgânicos e menos industrializados. Estes são os melhores. Mas por enquanto, os chás que tenho aqui em casa ainda não atendem a esta premissa. hehehe A maioria do meu estoque é do tipo saquinho, que também não é o mais recomendado, mas é muito prático e fácil de encontrar. Também tenho dois que comprei numa viagem pra NY ano passado de uma marca super famosinha por lá, chamada David`s Tea. Tudo na loja é lindo. Escolhi estes pelo preço. São uma delícia, mas acho meio doces demais pro meu gosto.

Os meus preditletos entre todos estes são o de camilia, que eu amo desde sempre, e o de hibiscus.

cha-camomila-leao

cha-hortela-erva-doce-leao

cha-maça-hibiscus

cha-organico

davids-tea-cha

O que você deve prestar atenção na hora de comprar seu chá

  • Embalagens e saquinhos: os chás de saquinho não são os prediletos dos apreciadores e entendedores. O saquinho em si pode ser feito de materiais que, em contato com a água quente, liberam substâncias duvidosas pro nosso organismo. Até os mais comuns no Brasil, que tem saquinho de papel, também tem este problema. Eu confesso que ignoro isso e tomo assim mesmo.

  • Ingredientes: Muitos chás deliciosos são cheios de corantes e ingredientes artificiais. Sempre dê uma lida na embalagem. Dê preferência aos que tem o certificado de Orgânico.

  • Processo de produção: os chás industrializados (de caixinha, saquinho e marcas mais famosas que vendem nos mercados) normalmente passam por processos de produção que fazem o chá perder grande parte das suas propriedades. Em geral os chás a granel de procedência confiável são muito melhores, livres de pesticidas e produzidos num processo mais artesanais, que conserva seus benefícios.

Como vocês podem ver, ainda preciso dar uma diversificada e ter opções mais saudáveis no meu estoque.

Por isso, separei abaixo algumas marcas que ouvi falar muito bem, de repente vocês já começam por elas.

Marcas que quero muito experimentar

Pra se inspirar mais neste maravilhoso mundo, recomendo muito este post da Mel, do Serendipity, mostrando a coleção de chás dela. Fotos lindas. *.*

E aí, bora tomar um cházinho?

Curtiu o post? Que tal dar uma forcinha e ajudar a gente a divulgar o GWS? Dá um like, compartilha, um tuite também vale! :)

Ah, e pra saber mais do nosso universo encantado, é só seguir a gente nas redes sociais:

Instagram // Twitter // Facebook // Tumblr//Newsletter do GWS

assinatura-Carol_11

Tags:


6 + 3 =


0 Comentários