Witch is cool: Misticismo em alta!

Por Nuta Vasconcellos / nuta@gwsmag.com

misticismo

Todos os elementos, cores, formas e objetos do misticismo, bruxaria, ocultismo, mitologia e astrologia estão presentes e mais fortes do que nunca na moda, música, cinema e TV. A coisa começou devagar e símbolos como a cruz, triângulo e o olho da providência foram aparecendo em acessórios, t-shirts e em elementos visuais de clipes e shows. Quando a coisa estava em todo lugar, nós fizemos o post Os símbolos wicca e celtas na moda e na cultura pop, um mini guia da origem dos símbolos e seus significados. Acho curioso perceber que a febre estética da coisa está influenciando o lado espiritual de muita gente e mais pessoas estão se interessando de verdade por religiões neopagãs e culturas politeístas, onde grande número de divindades associadas a atividades e fenômenos da natureza são adoradas.

misticismo-na-tv-e-música

O que parecia ser só uma trend de temporada ganhou força. O filme super popular nos anos 90 Jovens Bruxas começou a ser reblogado no tumblr como se fosse lançamento e a vibe “witch is cool” ficou ainda mais forte com a terceira temporada do seriado, American Horror Story chamada Coven, que traz a trama de bruxas que buscam sobreviver e resistir à extinção da espécie.

Na música, o misticismo está cada vez mais forte. Ke$ha foi uma das primeiras a investir nos símbolos do ocultismo, no clipe de Die Young e depois dela até Katy Perry, que até então era toda colorida e fofinha, investiu no visual mais gótico e pesado. Aliás essa mudança repentina no visual de Katy só fez crescer minha antipatia pela moça. Acho no mínimo curioso alguém mudar tão drasticamente de estilo… afinal, estilo não está diretamente conectado a personalidade? Mas enfim, não estou na terra pra julgar ninguém, bora falar de uma que me parece mais true, a mais nova queridinha da música, Lorde que como bem disse Marie no nosso facebook tem toda a vibe de bruxinha de Harry Potter.

misticismo-na-moda

As marcas estão apostando tão fortemente na tendência, que já existem até grifes exclusivas da temática como a gringa Black Craft. Outras marcas como a Bona Drag,The Wild Unknown, Pamela Love e a paulista Skull também criaram suas estéticas envolvidas nesse universo.

E vocês? Gostam dos elementos místicos? E quem aí se interessou a se aprofundar mais no assunto depois da tendência?

 

assinatura_NUTA

Tags:


1 + 8 =


4 Comentários