Cinco dicas infalíveis para você se sentir melhor com você mesma e seu estilo

Por Nuta Vasconcellos / nuta@gwsmag.com

Quando eu criei o GWS e batizei esse blog de “Girls With Style” nunca quis resumir esse “estilo” a moda. Porque pra mim, estilo é muito mais que isso. Ter estilo é ter confiança em quem você é e a moda acaba sendo somente um reflexo disso. Eu acho que estou cada vez mais confortável com quem eu sou, com o que eu penso e com o que acredito e sim, a moda tem muito a ver com isso. E quando a gente chega nesse estágio, a vida flui mais leve, mais fácil e gostando mais da gente, a gente gosta mais da vida. Então resolvi compartilhar 5 dicas que realmente fizeram a diferença pra mim e me fizeram mudar a percepção que eu tinha de mim mesma, da minha postura na vida e do meu guarda-roupa. Espero ajudar vocês também.

gws--como-você-usa-seu-tamanho

1) Não é sobre o tamanho que você usa, mas como você usa o seu tamanho

Eu já compartilhei em vários posts aqui como, pra mim, foi uma jornada longa conquistar a autoestima. Caminho que na verdade, ainda sigo trilhando, mas cada dia considero mais perto da onde eu quero chegar. O tempo que passei tentando entrar em uma calça jeans 38 só me gerou frustração, tristeza e desânimo.

Eu ficava péssima quando não cabia na roupa que “eu deveria caber” ou não vestia a mesma coisa que minhas amigas. Aí o pensamento geralmente é aquele né? Já que eu não visto tal tamanho, devo me esconder. As gordas se enfiam em qualquer roupa preta e as consideradas magras demais (pra quem mesmo?) tentam colocar roupas mais volumosas (eu tinha uma amiga na 6ª série que colocava meias no sutiã já que ela era a única da turma que ainda não tinha peitos).

Quando a gente entra nessa nóia que não está no “tamanho certo” não consegue encontrar o próprio estilo, a própria identidade. Vai por mim, o seu tamanho é o certo. E ele sempre será. Como você está agora, se decidir emagrecer uns quilinhos ou se engordar um pouquinho. Eu já disse nesse post aqui que não sou e nunca serei contra mudanças. O que a gente não pode é deixar que a motivação de mudar, seja por ódio a quem você é agora. Porque quando a gente odeia quem a gente é no momento, tem mais dificuldade ainda de mudar, já reparou? Ter estilo de moda, nada tem a ver com o tamanho que está na etiqueta. E sim, usar com confiança o tamanho que você é agora.

gws-vista-se-para-impressionar-você-mesma

2) Vista-se para impressionar (Você mesma)

Você não vão acreditar como que me caiu essa ficha, mas vou contar a história mesmo assim. Eu adoro um reality show e eu já observei que as pessoas que mais sofrem nos realities de transformação (assunto polêmico, quem sabe outro post), ou naqueles tipo “O vestido ideal” em que a garota sai em busca do seu vestido de noiva, são aquelas que passaram a vida ou estão ali, naquela situação (principalmente as noivas) tentando agradar a mãe, o namorado, a família… Vou soltar um mega clichê agora, mas é a mais pura verdade: Você nunca vai agradar todo mundo. Uns vão gostar de você com franja, outros sem, uns de saia, outros de calça. Mas uma coisa é certa: Quando você usa o que você gosta, se olha no espelho e diz: Tô usando o que acho bonito, tô me achando bonita, a atitude invasiva e desmotivadora de algumas pessoas disfarçadas de “minha opinião” também muda. Até porque quando estamos confiantes, seguras das nossas escolhas, transmitimos confiança.

Quando escolher um look, não pense em agradar ninguém além de você mesma. Como já disse Coco Chanel: “A beleza acontece no momento que você decide ser você mesma”.

gws-compre-menos-escolha-melhor

3) Compre menos, escolha melhor

Sim, eu tô batendo nessa tecla de novo. E vou bater sempre porque fez muita diferença na minha vida então, acho que vai fazer a mesma diferença na de vocês.

Eu costumava a ser do tipo que terminava de ver um desfile nas passarelas das semanas de moda e já queria tudo no meu armário. Teve um tempo que eu era cliente fiel de uma marca e eu queria tudo que tinha rolado nas passarelas do SPFW. Eu chegava ao cúmulo de ligar para a loja, comprar sem experimentar. Obviamente sem parar para pensar se eu PRECISAVA daquilo e se aquela roupa combinava com meu estilo de vida.

E quem nunca comprou alguma coisa só porque estava na liquidação? Ou comprou bem mais do que precisava só porque dava pra parcelar? Aí fica o armário lotado de peças que você não consegue usar e que não representam a sua personalidade e realidade. Isso sem contar os gastos desnecessários e o fato de alimentar essa indústria louca de tendências.

Repense já a forma que você consome moda. Faz bem pra você, pro meio ambiente, para forçar a indústria a mudar a postura atual de produzir sem parar, produtos de baixa qualidade e de origens duvidosas. Te garanto que com um guarda-roupa mais enxuto, você vai visualizar melhor as peças e criar looks mais criativos. Eu já escrevi dois posts sobre isso e acho que pode ajudar muito vocês: 5 dicas para evitar compras por impulso e Descobrir e desenvolver seu estilo próprio é uma forma de facilitar a vida e aumentar a autoestima.

gws-seja-seu-próprio-padrão-de-beleza

4) Seja seu próprio padrão de beleza

Nada detona mais com a autoestima feminina do que se comparar com outras mulheres. E é muito, muito difícil se libertar disso, já que nós, vemos as “mulheres ideais” o tempo todo nas revistas, na TV, nas redes sociais… E a mídia, mesmo em tempos de feminismo, empoderamento e diversidade, sempre dá um jeito de, indiretamente, mostrar pra gente que se nós seguirmos aquele certo padrão, vamos ser vencedoras e maravilhosas. Não precisa pensar muito não. Só reparar que quem continua tendo mais destaque na mídia hoje em dia, ainda segue aquele mesmo padrão que a gente tenta quebrar.

Se libertar disso é muito difícil, mas essencial. Seja seu próprio padrão de beleza. Procure mulheres que te inspire, mas que sejam mulheres próximas a sua realidade. Se você não é uma garota que ama fazer exercícios e vai levantar pra malhar mesmo depois de uma night ou de um dia intenso de trabalho, não adianta ter como meta/musa o corpo de uma musa fitness. A única coisa que vai te gerar, é frustração. Procure novas referências. Mulheres que se aproximam da sua realidade. E aí que entra a velha história da representatividade. Faz um teste. Pare de seguir agora nas redes sociais aquela mulher que você acha maravilhosa mas tem uma estrutura física (ou financeira, ou qualquer outra coisa do tipo que te incomoda) totalmente diferente da sua e que toda vez que você vê, faz você pensar: “Queria ser assim, mas nunca vou ser”, e substitui por outra que você também considera linda e inspiradora, mas mais perto da sua realidade. E fica a maior dica de todas: Você tem que ser sempre sua maior musa.

gws-esqueça-as-regras

5) Esqueça as regras, se você gosta, use

Essa é a principal dica para ter um estilo próprio, ser feliz com o que você está usando e ter autoestima. Só você sabe o que fica bem em você. Não é sua mãe, sua amiga e muito menos aquela editora de moda da revista que nem te conhece. Se você gosta de algo, use! Eu sinto uma tristeza profunda quando leio por aí comentários do tipo “amo listras, mas sou gordinha então não uso”, ou “não posso usar tal ou tal coisa porque tenho perna curta, quadril largo…”. Garota, a gente pode tudo! Cada corpo é um corpo. Eu, por exemplo, amo peças justas e cropped. Te garanto, nenhuma regra de moda me permitiria usar isso. E eu amo e me acho linda assim. Esse negócio de outras pessoas dizendo o que VOCÊ deve vestir não faz sentido. Tome o controle do seu próprio guarda-roupa.

Você é única. E esse é o primeiro passa para se encontrar, se amar e ser feliz.

Curtiu o post? Que tal dar uma forcinha e ajudar a gente a divulgar o GWS? Dá um like, compartilha, um tuite também vale! :)

Ah, e pra saber mais do nosso universo encantado, é só seguir a gente nas redes sociais:

Instagram // Twitter // Facebook // Tumblr // Newsletter do GWS

assinatura-Nuta_2

Tags:


5 + 7 =


3 Comentários

  • Heloisa Barbosa

    Esse postar é um carinho na alma. Lindo de ler, de compartilhar. E ajuda a mim com mais de 30 e em qualquer idade. Eu virei fã do Blogger há 5 anos e acho fantástico acompanhar o rumo que tomaram os textos, temas e tudo que vcs fazem. Vida longa. Não parem nunca. Mesmo nos momentos mais tristes, lembrem o quanto vcs ajudam as leitoras. Toda essa energia boa circula e volta e vai e volta…enfim…sorte e sucesso sempre. Que surjam novas idéias e textos incríveis como esse. Bjs

    1. Heloisa Barbosa

      *post

      1. Heloisa Barbosa

        *blog